Comitê da Copa perto de equívoco grave em Manaus

Um grupo de inspetores da Federação Internacional de Futebol (Fifa) está em Manaus para verificar os possíveis centros de treinamento para a Copa 2014. A lista dos locais oferecidos pela Unidade Gestora do Projeto Copa de 2014 é esta:

Estádio Roberto Simonsen, do Sesi; 1º Batalhão de Infantaria de Selva, no bairro São Jorge; Colégio Militar de Manaus, Centro; Universidade Federal do Amazonas (Ufam); Universidade Luterana do Brasil (Ulbra); estádio Ismael Benigno, a Colina, bairro de São Raimundo; e um estádio novo, no KM-1 da rodovia AM 070-Iranduba.

Alguns desses locais são apenas para inglês ver. Devem ser construídos apenas três centros. Note que estão esquecendo as duas regiões mais populosas da cidade, as zonas Leste (São José, Zumbi, Jorge Teixeira etc.) e Norte (Cidade Nova, principalmente).

Quem viu quando o São Raimundo chegou ao auge e fazia jogos com grande público, no estádio Ismael Benigno, viu o transtorno causada pela movimentação rumo ao estádio. As ruas do São Raimundo e Glória não foram dimensionadas para isso. O estádio é de um tempo em que a cidade era muito menor. Mantê-lo, tudo bem, mas criar outros, na mesma direção, é um equívoco em relação ao planejamento urbano da e ao já caótico tráfego.

Todos já ouviram falar, em Manaus, dos planos para fazer um estádio na Cidade Nova. Parece lógico que a Copa do Mundo seja utilizada como alavanca para concretizá-los. E você oferece uma opção de lazer para um público específico, que não precisará atravessar a cidade para ir até a Zona Sul ver uma partida de futebol.

Miguel Biango, que é urbanista e presidente da Unidade Gestora do Projeto Copa de 2014, deve corrigir esse equívoco. Afinal, a cidade não pode pensar na Copa do Mundo como um fim em si mesmo. O lógico é tê-la como um fator de aprimoramento urbano e erguer ao redor dela equipamentos que ofereçam o melhor após a competição.

3 comentários para “Comitê da Copa perto de equívoco grave em Manaus

  1. Realidade disse:

    AGORA UMA QUESTÃO? TODO MUNDO ESTÁ ESQUECENDO A FALTA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO DA ERA EDUARDO BRAGA NA ÁREA DO ESPORTE FUTEBOL, NÃO REFORMOU O ESTÁDIO DO SÃO RAIMUNDO OU DO SESI, PARA COBRIR A FALTA QUE O VIVALDÃO FARIA E FAZ, E AGORA QUAL DESCULPA? ESTAMOS SEM ESTÁDIO, AINDA BEM QUE O FAST PERDEU SE NÃO SERIAMOS UMA VERGONHA NACIONAL, COMO JORNALISTAS NACIONAIS JÁ ESTAVAM FALANDO QUE SE O FAST PASSASSE NÃO TERIA JOGO EM MANAUS SERIA NO PARÁ!!! E AGORA? DEFENDAM O INDEFENSÁVEL!!! TEVE EX-GOVERNANTE TORCENDO CONTRA O FAST!!!

  2. Parece todos os problemas de Manaus vão se resolver com copa.Um engano,pois precisaria muito mais do que um estádio.Existem problemas de infra-estrutura profundos, sem uma solução a médio,curto, ou longo prazo. Enfim não há estrutura.

    RESPOSTA:
    Fala Raymundo. De que outra forma o BNDES disponibilizaria recursos para infraestrutura de transporte para Manaus no nível que está fazendo agora? Todas as cidades que já eram boas ficaram melhores depois da Copa do Mundo ou da Olimpíada. Vide Buenos Aires, Barcelona, Paris, Sydney etc. Por que Manaus não aproveitaria essa alavanca para melhorar também? É claro que todos os nossos problemas não serão resolvidos com a Copa do Mundo, mas não é por isso que vamos cruzar os braços, não é mesmo? Se cada metro de asfalto colocado na cidade, a partir de agora, fosse mais que uma casca para acabar na primeira chuva seguinte e tivesse base, sub-base, concreto-asfático, drenagem profunda e superficial, meio-fio, calçada e o que mais precisasse, um dia a gente chegava lá.
    Acho que a Copa é uma oportunidade. Tomara que os dirigentes amazonenses não se percam em divagações e deixem escapulir a oportunidade.

  3. Wagner disse:

    Talvez a difícil decisão de fazer um novo estádio no lugar do Vivaldão em vez de um novo lá na Cidade Nova não tenha sido tão ruim.
    O João Havelange está sendo apelidado de VAZIÃO, em razão da pouca demanda. E olhe que estamos falando de RJ, principal palco brasileiro do futebol. Ter DOIS grandes estádios nesta cidade com baixa tradição em futebol seria algo no mínimo inusitado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook