Empresários fazem primeiro protesto que não apena o consumidor

Empresários da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovens de Manaus prometem, na manhã desta quarta-feira, tirar todos os impostos do preço da gasolina e vender o litro a R$ 1,90. É o primeiro movimento de protesto em que o consumidor é beneficiado e não vitimizado.

Quando param os ônibus, o usuário fica se amontoando nas paradas;

Quando param a limpeza pública, o lixo fica acumulado nas frentes das casas;

Quando param ou fazem operação padrão na Receita Federal, o contribuinte é que acaba com a mercadoria retida ou fazendo fila em busca de atendimento nos balcões;

Agora mesmo, os professores da Ufam estão anunciando paralisação para protestar contra o congelamento de salários, falta de colegas para dividir as aulas e o projeto de privatização dos hospitais universitários, já em curso. Não seria melhor se todos se unissem, fossem para as salas de aula e, no lugar de dar aulas, falassem apenas dos problemas provocados pela má vontade, má administração ou incompetência pura e simples do MEC?

Meu elogio aos empresários que desnudam o vampirismo dos impostos cobrados pelo Governo Federal no preço da gasolina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook