Moradores e donos de bares e restaurantes do Eldorado iniciam entendimento

Uma vitória sobre a balbúrdia e a falta de compromisso com o bem-estar coletivo no conjunto Eldorado. É isso o que significa a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), entre moradores, donos de bares e restaurantes, demais usuários do espaço público e Prefeitura (Implurb), nesta quarta-feira (08/06).

Nossa torcida é para que acabe de vez o canibalismo praticado na Praça do Caranguejo.

Usuários estacionavam os carros embaixo das placas de “proibido estacionar”; proprietários de bares e restaurantes colocavam cadeiras no meio da rua, expondo os clientes aos riscos que representam carros em circulação; sobrava uma apertada faixa para veículos e o próprio cliente, ao tentar ir para casa, tinha que enfrentar o congestionamento; como pano de fundo, disputava-se inacreditável guerra para ver quem tinha o som mais alto e isso tornava o ambiente ensurdecedor.

Moradores sofriam para chegar em casa. Quem trabalha no Centro, a título de exemplo, levava uma hora para chegar ao conjunto e outra para atravessar a Praça do Caranguejo. Os clientes iam, literalmente, mais longe. Não raro, morador era obrigado a sair no braço com algum engraçadinho que insistia em urinar na porta da casa dele (morador) ou, também não tão raramente, preferia usar a parte interna do pátio gradeado como mictório.

Isso tudo parece realismo fantástico, mas acontecia e acabava por retirar clientes dos próprios estabelecimentos comerciais.

Notaram que coloquei tudo no passado? Pois bem, a Prefeitura esteve na praça, jogou duro com os comerciantes, distribuiu multa a torto e a direito e as coisas melhoraram. Mas voltaram a ficar como antes apenas uma semana depois.

Agora, com a assinatura do TAC, na Prefeitura, a expectativa é que, finalmente, o problema tenha sido resolvido e todos entendam a necessidade de agir respeitando o outro, para fazer tudo funcionar a favor da coletividade. TAC, afinal, é instrumento para formação de processo, com agravante para quem desrespeita o que acordou.

Confira o que ficou determinado no TAC:

– Constituição de uma associação de proprietários de bares e restaurantes, como instrumento de interlocução entre as partes;

– Não praticar e coibir as práticas que causam poluição sonora, como uso de carros com som ligado em volume alto, caixas de som em espaços públicos ou em áreas internas dos bares com emissões de ruído acima da especificada pela legislação;

– Não comercialização de produtos para os infratores da legislação ambiental e de trânsito;

– Apresentação de vídeos institucionais para os frequentadores da praça, conscientizando sobre a venda de produtos pirata e de alimentos não fiscalizados; estacionamentos proibidos na área; o uso de volume sonoro além de 85 decibéis, por veículos, bares e restaurantes; a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.

– Capacitação de funcionários para orientar os frequentadores sobre exigências para ordenamento;

– Designação de um funcionário por estabelecimento para atuar como monitor de ordenamento, devidamente fardado e treinado;

– Apresentação de laudo de manutenção e higiene dos banheiros, a ser fornecido pela DVISA.

– Respeito ao espaço público, de tal forma que não o ocupem e não deixem ocupar de forma alguma, garantindo o regular funcionamento do local.

– Sistema único de som integrado para todos os estabelecimentos comerciais;

– Campanhas de sinalização visual com foco em educação ambiental, regras de uso do espaço público, regras de trânsito, legislação e cidadania, em parceira com a Prefeitura.

2 comentários para “Moradores e donos de bares e restaurantes do Eldorado iniciam entendimento

  1. FALTA FAZER O MESMO NO PARQUE 10 disse:

    PARABENS AOS MORADORES DO ELDORADO POR ESTA GRANDE CONQUISTA, AGORA FALTA O CHOQUE DE ORDEM IR NOVAMENTE A CACHAÇARIA DO DEDE NO PARQUE 10, ONDE TUDO VOLTOU AO NORMAL, OU SEJA, AS MESAS E CADEIRAS NAS CALÇADAS, O FORNO NA CALÇADA, E MUITOS CARROS COM SOM ALTISSIMO.

  2. maria disse:

    Quem vai fiscalizar o que foi determinado no TAC?, assinado pelos comerciantes do Eldorado,porque até agora nós moradores e pagadores de pesados impostos não vimos essas regras serem cumpridas.Quando tem fiscalização na Praça os frequentadores dos Bares estacionam os seus veículos nas ruas transversais, ora senhores as ruas não foram projetadas
    para esse fim, são ruas estreitas,estacionam na frente das garagem impedindo os moradores de ir e vir, continuam utilizando nossas residencial como mictório.Conclusão continuam as mesmas práticas, cadê as autoridades,o poder público tem que se fazer presente,tem que ser efetivo se não a coisa não anda.O pagode rola aos domingos até de madrugada e o som altíssimo.Por favor Marcos Santos, não esqueça de nós moradores do Conjunto Eldorado,continue dando essa força tão necessário pra fazer valer nossos direitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook