Empresário denuncia constrangimentos e cobrança de propina por policiais na Venezuela

Há muito tempo os amazonenses que se aventuram pela BR-174, a caminho da ilha de Margarita, no Caribe venezuelano, têm relatado casos de constrangimentos, agressões, cobrança de propina e assaltos ocorridos dentro daquele país. Dia 20 de janeiro, o residencial onde estava um grupo de quase 50 brasileiros, a maioria do Amazonas, sofreu um arrastão e vários pertences pessoais, dinheiro e joias foram roubados. Agora, um empresário que viajava com filhos, nora, neta e amigos, denunciou à embaixada venezuelana em Brasília constrangimentos e extorsão praticados por policiais na estrada, a caminho de Margarita.

O empresário, que pediu para serem preservados os nomes dos envolvidos, faz um relato completo da situação e pede providências à embaixadora da Venezuela no Brasil, senhora Heloisa Gimenez. Ele diz que os policiais do sexo masculino não titubearam em fazer revistas íntimas das mulheres que estavam na comitiva, uma delas gestante e outra menor de 14 anos, alegando a busca de drogas que não existiam.

O grupo teve que pagar 1 mil bolívares por cada um dos dois carros da comitiva, numa barreira da cidade de El Tigre, e mais 500 por veículo na barreira das proximidades da cidade de Anaco. Propina significa, em espanhol, o mesmo que gorjeta, em português. Só que, nesse caso, o sentido é o do português brasileiro, ou seja, extorsão, suborno de funcionário público.

Os policiais não usam qualquer identificação, mas o comando certamente saberá identificá-los pela escala do plantão no dia da denúncia. Espera-se que os parlamentares amazonenses façam coro à denúncia e exijam a punição dos envolvidos e reparação moral do grupo que estava na viagem.

Leia, a seguir, a carta enviada pelo empresário à embaixada da Venezuela (as identificações estão omitidas a pedido dele, mas, no original, ele oferece todos os dados para que a embaixada possa encontrá-lo e promete testemunhar contra os policiais corruptos):

 

“Manaus, 08 de Fevereiro de 2012.

 

A

Embaixada da Venezuela em Brasília

Att. Senhora Heloisa Gimenez

 

Prezada Senhora

 

Levo ao conhecimento de V.S.a os fatos desagradáveis por que passei na viagem que empreendi com minha família e um grupo de amigos a Ilha de Margarida/Venezuela no dia 18 de Janeiro p.p. por via terrestre, para que essa Embaixada tome as providências que se fazem necessárias, pois imagino que, o Governo da Venezuela não compactua com atos de bandidismo praticados por policiais corruptos . Eis os fatos:

No dia 22/01/2012 as 10h, horário local, ao passarmos pelo Posto Policial EL Arco, na saída da cidade de El Tigre, as viaturas JXN-XX11, dirigida pelo meu filho (nome omitido a pedido) e o veículo JWF-XX38 dirigida pelo meu amigo (nome omitido a pedido), foram abordadas por policiais daquele posto, para que parassem os veículos a fim de serem vistoriados.

Toda a documentação pertinente aos veículos e as pessoas que ocupavam os mesmos foi apresentada, de conformidade com o que exige as Leis Venezuelanas e em consonância com a relação de documentos que nos foi fornecida pelo Consulado desse país em Manaus-AM.

Não encontrando qualquer irregularidade na documentação apresentada, o policial conduziu os dois motoristas aqui citados para uma saleta onde se encontrava um elemento sem farda ou qualquer  documento aparente que o identificasse,  armado com uma pistola, se intitulando comandante do Posto Policial, que os acusou de terem quase provocado um acidente com o veículo de placa JWK-XX41 e acrescentando ainda que uma senhora havia se ferido levemente e que ela dera parte da ocorrência no Posto Policial. Tudo mentira, forjada na mente doentia de um elemento de alta periculosidade, pois o veículo em questão estava sendo dirigido por mim e nada disso ocorreu.

Na falta de qualquer coisa que pudesse fundamentar a sua falsa acusação, um dos policiais, que não foi possível identificar, porque não usava crachá de identificação, solicitou a importância de 1.000,00 Bolívares de cada um dos condutores, sob a ameaça de que, se a propina não fosse dada, os carros seriam multados e retidos até a segunda feira seguinte, dia 23/1/2012.

Havendo relutância dos condutores dos veículos em dar a propina exigida, um dos policiais foi até as duas viaturas e de uma delas mandou que desembarcasse a minha nora, gestante de 6 meses,  para ser vistoriada, pois eles afirmavam que ela conduzia droga. De forma truculenta e ameaçadora, impediram que o meu filho assistisse à vistoria da sua esposa, tendo a mesma informado posteriormente que um dos policiais mandou ela levantar a roupa para que fosse feita a devida inspeção. Apesar da minha nora ter argumentado estar grávida e que tal procedimento deveria ser feito por uma policial, o mesmo ameaçou-a de prisão se ela não concordasse em se submeter à inoportuna vistoria.

Concluída a inspeção da minha nora, sem que fosse encontrada qualquer tipo de droga, eles mandaram  a minha neta, menor de 14 anos, adentrar a sala para também sofrer o mesmo tipo de  vistoria. Esclarecemos a V.S.a que o local onde eles fazem a vistoria é o dormitório que utilizam quando estão de plantão.

Nessa sala, eles procederam com a minha neta da mesma forma que foi utilizada com a minha nora. Também nenhuma droga foi encontrada.

Com relação a uma amiga, a coisa foi mais séria. Eles mandaram que ela levantasse a roupa (a mesma usava um vestido), para ser feita a inspeção e após ter sido concluída a mesma o policial que havia feito o procedimento deu uma palmada nas nádegas da citada senhora.

Um absurdo! Uma Vergonha! Como a senhora Mara portava a sua bolsa com todo o dinheiro reservado para a viagem, o policial retirou todo o dinheiro e colocou embaixo do colchão do beliche e afirmava a todo momento que a bolsa continha droga. Ele portava em uma das mãos um pacote de pequeno volume que queria fazer crer ser droga que pretendia introduzir na bolsa da senhora Mara, a fim de acusá-la de tráfico. Como a mesma continuou com a bolsa em sua mão, não houve chance para que o bandido consumasse o seu intento.

Devido à insistência da senhora Mara para que ele devolvesse o dinheiro dela, ao falar mais alto,  seu marido percebendo o perigo que ela corria, adentrou ao recinto onde se encontrava a mesma e retirou o dinheiro dela do local onde o policial havia colocado (embaixo do colchão do beliche).

Diante de tantas arbitrariedades e atos de vandalismo próprio de bandidos de grande periculosidade, que se encontravam fortemente armados e portando carteirinha de polícia, os dois condutores resolveram dar a propina exigida, pois já não sabiam onde ia parar a violência.

No Posto Policial numero 4 – Posto policial km 90 nos limites da cidade de Anaco –, as duas viaturas voltaram a ser incomodadas pelos policiais desse posto, que exigiram de cada um dos condutores a importância de 500,00 Bolívares de propina, com a alegação de que um passageiro de cada viatura estava sem o cinto de segurança. Outra acusação infundada, porque todas as pessoas que estavam nos dois veículos portavam o citado cinto.

Para não haver maiores aborrecimentos, os dois condutores pagaram a propina, pois já estavam extremamente estressados e queriam se livrar daquela situação.

Informamos a V. S.a. que, ao que nos foi possível perceber, o pessoal do posto número 1 da Cidade de El Tigre se comunica via rádio com o posto situado na cidade de Anaco, pois, quando estávamos nos aproximando do citado posto, já vieram na direção dos veículos referenciados, um policial  para cada um. Percebe-se que como os policiais do primeiro posto conseguiram extorquir aos mesmos, comunicaram aos do outro posto que poderiam conseguir também o mesmo objetivo. Esse fato também nos foi narrado por várias pessoas que se encontravam hospedadas no Margarita International Resort, onde nos hospedamos.

A Senhora Irajane Souza, receptiva internacional do hotel supracitado, tem conhecimento dos fatos que ora relatamos, inclusive de outros de características rigorosamente iguais, praticados pelos mesmos bandidos dos posto policiais em questão, porque lhes foram relatados por inúmeros amazonenses que tiveram a infelicidade de serem abordados  por esses patifes.

Quero informar a V.S.a. que fatos semelhantes aconteceram com um grande número de amazonenses que se deslocaram até Margarida nesse período de férias e que não fizeram a denuncia com medo de represálias. Porém, como divulguei aqui em Manaus que iria dar conhecimento dos fatos deploráveis as autoridades venezuelanas, podem ter certeza que inúmeras denúncias  haverão de chegar ao seu conhecimento.

Coloco-me a inteira disposição dessa Embaixada sobre quaisquer outros esclarecimentos que venha à necessitar sobre o assunto e aguardo esperançoso as medidas punitivas que as autoridades competentes haverão de tomar, para evitar que delinqüentes perigosos possam empanar o brioso nome de seu pais.”

6 comentários para “Empresário denuncia constrangimentos e cobrança de propina por policiais na Venezuela

  1. raisa disse:

    Fico solidária a eles pois fui no passado, inúmeras vezes à Venezuela, mas sempre escapei de coisas como essa, mas o que mas me incomoda, é que já há varios anos, todos, ou quase todos, sabem o que se tornou a Venezuela sob os desmandos do quase-supremo-ditador Hugo Chavez, um antro de corrupção, banditismo e violência, sem contar na miséria. Mesmo assim, ainda têm incautos que insistem em ir a esse país. Melhor ir a Síria ou Salvador, o risco talvez seja melhor. P.S. Essa denúncia não vai adiantar muita coisa, pois lá o bandistismo e corrupção está arraigao nas instuições e nesse podre governo bolivariano.

  2. jorge lobo disse:

    Marcos,sou uma das pessoas que mais reclama da Venezuela inclusive em jornais de Caracas e Margarita,cheguei até a receber ameaças de gente de la.Aqui no Brasil existem muitos policiais corruptos mas na Venezuela de Hugo Chavez são todos sem exceção e ninguem faz nada ,até o cretino do consul em Manaus diz que é mentira.Na realidade o grande culpado dessas humilhações é o projeto de politico Alfredo Nascimento que só pensou no bolso dele e não concluiu a br 319 que nos levaria ao Peru onde pelo menos praticam a democracia,que vergonha saber que o Alfredo ainda respira em Manaus.Ir para o sul,sudeste e nordeste no final do ano é muito caro pra nós e por isso nos arriscavamos nas carreteiras da venezuela onde a GUARDIA NACIONAL E O EJERCITO são quadrilhas fardadas que saqueiam,roubam,sequestram e humilham tutistas amazonenses que não tem quem olhe ou lutem por eles.Nossos politicos nada fazem por um fato que é do conhecimento de todos,eu mesmo ja fui assaltado tres vezes sem ter ninguem pra me queixar,espero um dia encontrar um venezuelano na copa de 2014 para poder dar um pouco de troco a esse povo sujo,mal educado e violento.aqui assaltam turistas as vezes mas raramente a policia está envolvida e na maioria das vezes matam ou prendem os assaltantes.espero ver campanhas contra a Venezuela quando chegar o final do ano onde os amazonenses esquecem e caminham para o matadouro chamado VENEZUELA.

  3. DAIANE disse:

    EM UMA VIAGEM JUNTO COM MINHA FAMILIA DE SÃO PAULO PARA VENEZUELA DE CARRO TIVEMOS A SORTE DE ESCAPAR DESTE TIPO DE SITUAÇÃO LA NA VENEZUELA SO QUE EM MANAUS INFELISMENTE TIVEMOS O DESPRAZER DE CAIR EM UMA BARREIRA DA POLICIA MILITAR NA AM-010 ANTES DA BASE QUE TEM ONDE SE LIGA COM A BR-174 SO FOMOS LIBERADO MEDIANTE A PAGAMENTO DE PROPINA O CARRO ESTAVA TODO EM ORDEM ….E UM DETALHE CURIOSO ASSIM QUE SIMOS DA BALSA VINDO DE PORTO VELHO UM PESSOAL JA NOS CUMUNICOU QUE LÁ IRIA TER UMA BARREIRA E QUE JA ERA PARA SEPARAR UM DINHEIRO PORQUE LA SERIAMOS PARADO ..FOI DITO E FEITO FOMOS PARADO .E PELO OQUE NS FALARO É UMA PRATICA COMUM E QUE TODOS SABEM …É LAMENTAVEL QUE O COMANDO DA PM DE MANAUS PERMITA ISTO VISTO QUE JA ANDEI VENDO MUITAS MATERIAS SOBRE ISTO E ELES DIZEM QUE ISTO NÃO OCORRE QUE É MENTIRA ..ANDEI LENDO QUE ATÉ NA PONTE SOBRE O RIO NEGRO ESTÃO FAZENDO O MESMO É LAMENTAVEL PARA A CIDADE DE MANAUS ISTO AMAMOS A CIDADE MAIS ODIAMOS A POLICIA ..DA PROXIMA VEZ IREMOS MUIDOS DE MICRO CAMERAS PARA PODRMOS DAR OS NOMES AOS BOIS PROVANDO ATÉ COM IMAGEM .MANAUS NÃO MERECE ESTE TIPO DE GENTE NÃO .

  4. celso filho disse:

    estou com medo de ir a venezuela

  5. rai disse:

    Eu estou pensando em ir em venezuela mas agora fico meio comedo sera que vai ser uma boa ideia.
    Sera que ja mudou alguma coisa sobre esses problemas????

    RESPOSTA
    Muitas pessoas têm viajado para a Venezuela sem passar por esses problemas. Mas também há pessoas que foram assaltadas ou extorquidas. Acaba sendo um jogo da sorte. O ideal é pelo menos ir com muitas pessoas, com mais de um carro, e tomar algumas medidas de segurança.

    1. Carlos Azevedo disse:

      Olá Rai… sou de Manaus, algumas vezes realmente tenho visto passagens de carros por através de propina na tal barreira de Manaus, o lamentar por isso… no que tenho visto é realmente cobrança de propina para carros em que não estão de acordo com a lei, outros carros que até mesmo vi que estavam com o carro vistoriado e de acordo com a legislação tem passado normalmente, o fato de eu está falando isso… não é o fato de está defendendo tal policias corruptos. Agora na Venezuela realmente existem várias cidades que os policiais pedem e roubam os brasileiros principalmente a cidade de El Tigre, praticamente quase 85% dos policiais fazem isso, já tive essa amarga experiência, lembre-se… esteja com os documentos em dia, e principalmente com passaporte, as vias da Venezuela estão abertas sim… o melhor é ter passaporte do que uma carteira de identidade, pois só com a C.I. eles exigem uma porção de carimbos, principalmente na Aduaneira (entrada da Venezuela via por estradas), se caso venha, faça amigos rápida na entrada (fronteira), vá com caravanas, tenha GPS principalmente o GARMIN, se caso já tenha, mais que tenha um mapa atualizado, compre rádios para se comunicar, pois o pessoal de lá vendo rádio, eles já ficam de orelha em pé, pois pensam que são autoridades do Brasil, não passe por dentro de cidades que há extorsão, existem várias cidade na rota e bonitas cidades para um turismo belo… a mídia distorce bastante e amedronta, isso existem em vários lugar do globo. E outra, tenha cuidado nas estradas, a gasolina de lá é supersônica, não é como a gasolina do Brasil, vá com calma, na estrada, compre bastante REDBUSS, pois as estradas são retas e longas, e isso dá muito sono, já tive essas experiências, uma boa viagem!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *