Alentejo: cidades, história, cultura e gastronomia na charmosa área rural de Portugal

Belas planícies pontuadas com oliveiras e sobreiros, vilas históricas, gastronomia de primeira e vinhos de alta qualidade fazem do Alentejo uma região imperdível para quem visita Portugal. Melhor ainda é que tudo isso está a cerca de 100 quilômetros da capital, Lisboa, embora um bate-volta não seja aconselhável – afinal, ir até lá e não saborear os vinhos consagrados internacionalmente é imperdoável, assim como dirigir após beber. As principais cidades da região são Évora, Estremoz e Beja, mas há outras belas vilas que merecem uma visita, como a pequena Monsaraz.

alentejo5

Os campos do Alentejo vistos do alto da colina da Vila de Monsaraz. Os sobreiros, dos quais se fabrica a cortiça para vedar as garrafas de vinho, e olivais dominam a região.

As planícies do Alentejo com seus sobreiros, a árvore que fornece a cortiça.

As planícies do Alentejo com seus sobreiros, a árvore que se tornou patrimônio da Nação Portuguesa.

alentejo2

Praticamente toda a area é cultivada, mesmo a que parece mais selvagem, com infraestrutura para escoamento. Agropecuaristas têm direito a qualidade de vida

A região tem um charmoso ar rural, com suas Quintas e seus olivais, vinhedos e trigais. Nas estradas, dominam os sobreiros, árvore que fornece a cortiça para as garrafas de vinho. Os vinhos, aliás, são um capítulo à parte. A região produz alguns dos mais famosos rótulos de Portugal, como o Pêra Manca, a maior estrela alentejana, o Ferreirinha e o Esporão, entre outros.

A casca é arrancada do Sobreiro para produzir a cortiça.

Os sobreiros, ao longo das estradas do Alentejo. A casca é arrancada da árvore para produzir a cortiça e só dez anos depois o agricultor pode repetir o processo. É lei, mas todos seguem também porque, além disso, aumentam a vida da valiosa planta

Os vinhedos fazem parte da paisagem do Alentejo.

Os vinhedos fazem parte da paisagem do Alentejo.

Entrada da vinícola Cartuxa, que produz o famoso Pêra Manca. Fica a poucos quilômetros de Évora.

Entrada da vinícola Cartuxa, que produz o famoso Pêra Manca. Fica na periferia de Évora.

Para acompanhar os bons vinhos, o Alentejo oferece uma rica culinária, com destaque para a carne de porco preto à alentejana, marinada no vinho e servida com amêijoas, espécie de marisco; as deliciosas açordas, um tipo de ‘sopa’,  e pratos à base de caça e de cordeiro. É o paraíso das “Tasquinhas”, restaurantes com poucas mesas e geralmente tocados por um casal proprietário, onde um cozinha e o outro serve delícias regionais.

Évora

Cidade com um rico e variado conjunto histórico que lhe rendeu a classificação como Patrimônio Cultural da Humanidade desde 1986. Está a 134 quilômetros de Lisboa, em pleno coração do Alentejo.

Fundada pelos romanos, Évora teve um importante papel na história de Portugal, particularmente na período das descobertas marítimas, quando vários reis fixaram a sua corte na cidade.

A Praça do Giraldo é a área central da cidade histórica.

A Praça do Giraldo é a área central da cidade histórica.

A Igreja de São Francisco. Ao lado dela fica a Capela dos Ossos e à frente, o Mercado Municipal.

A Igreja de São Francisco. Ao lado dela fica a Capela dos Ossos e, à frente, o Mercado Municipal.

As ruas medievais, com suas casas pintadas de branco e cheias de detalhes em azul e amarelo, têm belas construções, como palácios, igrejas e mosteiros. São locais que atraem muitos turistas. A cidade concentra também alguns dos melhores restaurantes do Alentejo e tem uma boa oferta de hotéis. O ideal é ficar no centro histórico, dentro das muralhas de Évora. O mais famoso hotel é a Pousada dos Lóios, que faz parte do grupo Pousadas de Portugal e ocupa um antigo convento, em frente às ruínas do Templo de Diana. Outro hotel charmoso, bem localizado e mais em conta, é a Albergaria do Calvário, um quatro estrelas situado em um moinho de azeite de oliva do século 16, no começo da rua principal.

Fora das muralhas, o Ibis Hotel tem uma boa localização. Há também o Convento do Espinheiro, que tem uma ótima avaliação no Booking.com, mas fica a 2km das muralhas de Évora.

Algumas das atrações são:

Praça de Giraldo

Praça central da cidade, com arcadas, fonte, a Igreja de Santo Antão, lojas e restaurantes. Um local de encontro de turistas e moradores.

Largo de São Francisco

Onde fica a Igreja de São Francisco, o claustro gótico, a famosa Capela dos Ossos, e o Mercado Municipal.

A Capela dos Ossos foi construída por três monges no século XVII. As suas paredes e pilares são revestidas de ossos e caveiras ligados por cimento.

A Capela dos Ossos foi construída por três monges no século XVII. As suas paredes e pilares são revestidas de ossos e caveiras ligados por cimento. A obra é impressionante.

evora9

“Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. A inscrição, deixada pelos monges construtores, chama à reflexão dos visitantes. Os ossos resultaram de uma epidemia que quase dizima a cidade

A Capela dos Ossos é um dos monumentos mais conhecidos de Évora.

A Capela dos Ossos é um dos monumentos mais conhecidos de Évora.

Jardim Público

O Jardim Público foi construído entre 1863 e 1867 e projetado pelo arquiteto-cenógrafo italiano José Cinatti. Destaque para o Palácio D. Manuel, o coreto e as ruínas fingidas. Ocupa uma área de 3,3 hectares.

Largo Conde Vila Flor

No lugar ficam as ruínas do templo romano de Diana, o Museu de Évora, a Biblioteca Pública, a Igreja e o Convento dos Lóios. 

Ruínas do Tempo de Diana. Ao fundo, convento dos Loiós.

Ruínas do Tempo de Diana. Ao fundo, convento dos Loiós.

evora14

A Catedral de Nossa Senhora da Assunção, mais conhecida como Catedral de Évora. Sua fachada tem duas torres do período medieval.

Palácio de D. Manuel, no Jardim Público, monumento nacional do século XVI.

Palácio de D. Manuel, no Jardim Público, monumento nacional do século XVI.

Construção cenográfica de inspiração romântica, conhecida como ruínas fingidas, no Jardim Público.

Construção cenográfica de inspiração romântica, conhecida como ruínas fingidas, no Jardim Público.

Catedral de Évora

Construção românica-gótica. No portal, observe as esculturas de Apóstolos, do século XIV.

 

Monsaraz

Considerada uma das mais antigas vilas de Portugal, Monsaraz conseguiu se manter preservada ao longo dos séculos. Um passeio na cidade é uma viagem no tempo, com destaque para o Castelo e a Torre de Menagem medievais, o edifício dos Antigos Paços da Audiência e a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Lagoa.

O castelo e as muralhas que o envolvem, no alto da colina.

O castelo e as muralhas que o envolvem, no alto da colina.

Vista do alto da colina de Monsaraz.

Vista do alto da colina de Monsaraz.

Vila medieval acastelada, Monsaraz tinha uma posição estratégica que permitia detectar o inimigo com antecedência.

Vila medieval acastelada, Monsaraz tinha uma posição estratégica que permitia detectar o inimigo com antecedência.

Localizada no alto de uma colina, oferece uma bela vista dos campos do Alentejo. Fica a 55km de Évora e a 188km de Lisboa.

Igreja matriz de Nossa Senhora da Lagoa, construída no lugar de uma igreja gótica contaminada pela peste.

Igreja matriz de Nossa Senhora da Lagoa, construída no lugar de uma igreja gótica contaminada pela peste.

O Castelo de Monsaraz é um monumento nacional construído no final do século XIII.

O Castelo de Monsaraz é um monumento nacional construído no final do século XIII.

O pelourinho, construído no século XVI, fica em frente à Igreja de Nossa Senhora da Lagoa.

O pelourinho, construído no século XVI, fica em frente à Igreja de Nossa Senhora da Lagoa e da Igreja da Misericórdia, exemplo da arquitetura barroca

A Porta da Vila, acesso principal ao vilarejo, com seu torreão com sino.

A Porta da Vila, acesso principal ao vilarejo, com seu torreão com sino.

 

Leia também:

Portugal: bom, bonito, barato e falando nossa língua

As belezas da imponente região portuguesa da Serra da Estrela

Sabores de Portugal

 

 

Veja também

Secretaria lança edital da segunda etapa do programa ‘Espaço Aberto’ para consulta pública A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) tornou público para consulta, nesta quarta-feira (13), o edital da segunda etapa do programa “Espaço Aberto”, que vai ocupar os espaços culturais com atividades artísticas em 2018. Entre as propostas do novo chamamento está a possi...
Governo do Amazonas prepara campanha para incentivar amazonense a conhecer melhor o Estado Cachoeira do Mutum em Presidente Figueiredo é um dos atrativos que deverá compor a campanha da Amazonastur. Foto: PMSCerca de 70% da população amazonense não conhece os atrativos turísticos do Estado. Os dados foram apresentados pelo presidente da Empresa Esta...
Jantar com alta gastronomia e vinhos tops no Domus para casal leitor do portal. Participe do sorteio Jantar de alta gastronomia, no Domus, com vinhos harmonizando todos os passosJantar com alta gastronomia? O que é isso? O Domus Enogastronomia e o Portal do Marcos Santos estão oferecendo, sexta-feira, dia 22/12, um jantar especial. Será feito sorteio entre todos os lei...
Câmara de Turismo do Estado afina discurso para consolidar a atividade no Amazonas O Plano Estadual de Turismo, a importância da parceria com trade para desenvolver o segmento e o novo momento do turismo no Amazonas. Esses foram alguns dos assuntos tratados na 124ª reunião da Câmara de Turismo que aconteceu, nesta terça-feira (05/12), na sede da Se...
Papai Noel chega com parada natalina no Largo de São Sebastião O Papai Noel encantou as crianças que foram ao Largo São Sebastião neste domingo. Fotos: Clóvis Miranda/Secom.Uma parada natalina levou o Papai Noel ao encontro do público que aguardava a sua chegada no Largo de  São Sebastião, no Centro de Manaus, no começo da noite de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *