A trágica história de Pompéia: soterrada pelo Vesúvio, cidade é redescoberta e se transforma em museu a céu aberto

Era o dia 24 de agosto de 79 d.C. e os moradores da pequena cidade de Pompéia, na costa de Nápoles, na Itália, começavam as atividades da rotina diária. Em poucas horas, esse clima de tranquilidade seria substituído pelos caos e desespero em uma das mais trágicas histórias de calamidades naturais do mundo: o vulcão Vesúvio entrou em erupção e seus gases tóxicos, detritos e lavas mataram quase 16 mil pessoas. Hoje, séculos depois, redescoberta, as ruínas de Pompéia se transformaram em um museu a céu aberto, permitindo o conhecimento mais aprofundado da antiga civilização romana e atraindo multidões, todos os dias.

A entrada de Pompéia

A entrada das impressionantes edificações em pedra das ruínas de Pompéia

Estátuas podem ser encontradas em algumas construções.

Estátuas e pinturas podem ser encontradas nas construções, numa demonstração de como a civilização soterrada estava evoluída.

Centenas de visitantes andam pelas ruas da antiga cidade de Pompéia todos os dias.

Centenas de visitantes andam pelas ruas da antiga cidade de Pompéia todos os dias.

pompei30

A cidade era palco de grandes festas, como pode ser vistos nas ruínas dos anfiteatros

Pompéia passou séculos ignorada, soterrada por toneladas de escombros. Somente em 1748 começaram as escavações que fizeram ressurgir as ruínas da cidade, hoje o mais importante sítio arqueológico da Europa. Pompéia recebe uma média de dois milhões de visitantes por ano. Eles percorrem suas ruas de pedra e têm a oportunidade de conhecer mais sobre a vida no antigo Império Romano.

Em Pompéia prepare-se para andar muito. Uma visita detalhada pelo local leva, em média, de 3 a 4 horas. Alugue um áudio-guia no quiosque ao lado da bilheteria, que explica e traz curiosidades sobre as construções.

As múmias, retrato fiel dos últimos momentos dos moradores de Pompéia.

As múmias, recobertas de lava, retrato fiel dos últimos momentos dos moradores de Pompéia.

Pinturas nas paredes foram restauradas

Pinturas nas paredes foram restauradas

pompeia2

A estutura de antigas residências permite conhecer um pouco mais sobre a vida dos moradores da cidade

Há ruínas de casas, tabernas, anfiteatro, banheiros e até prostíbulo. Muitas pinturas nas paredes das casas foram recuperadas, mas o que mais chama a atenção dos visitantes são as “múmias”, formadas por restos dos corpos petrificados das vítimas do Vesúvio cobertos com gesso, que registram a posição em que estavam no momento da erupção.

Se puder, também visite o Museu Arqueológico de Nápoles, próximo a Pompéia, que reúne utensílios domésticos, cerâmicas, esculturas e outros objetos encontrados nas escavações de Pompéia e Herculano, cidade vizinha também soterrada pelas lavas do Vesúvio.

Veja aqui o relato histórico dos últimos momentos da Pompéia, antes de ser soterrada pelas lavas do Vesúvio.

pompei23

A caminhada é longa, mas os atrativos são muitos

O anfiteatro, palco de lutas de gladiadores, impressiona pela sua conservação.

O anfiteatro, palco de lutas de gladiadores, impressiona pela sua conservação.

Parte interna do anfiteatro de Pompéia.

Parte interna do anfiteatro de Pompéia.

Como chegar

De Roma à Pompéia são 241km, cerca de 2h50 de carro e 1h de trem, o que permite, inclusive, fazer um bate-volta. De Nápoles, que também tem aeroporto, são 30 minutos.

Próximo a Pompéia fica Herculano, outra cidade também destruída pelo Vesúvio que pode ser visitada.

Depois da visitar Pompéia, uma boa opção é continuar a viagem até Positano, na Costa Amalfitana, um paraíso do Mediterrâneo. De carro, a viagem dura aproximadamente 1h20. Mas aí já é melhor ficar para dormir e, no dia seguinte, curtir as pequenas cidades da belíssima região. E isso é outra história (ver post).

Veja também

Portugal: 5 hospedagens no Alentejo para se sentir em casa O Alentejo é a mais extensa região portuguesa. Isso significa que há muita coisa para ver e experimentar, entre vinhos, paisagens bucólicas, charmosos vilarejos e praias paradisíacas. Por isso, o ideal é apreciar cada detalhe com calma, e uma boa hospedagem é essencial para ...
Terceiro cruzeiro da temporada traz mil turistas. Um até aprendeu português para conhecer a Amazônia... MS Sirena desembarca com mil turistasO luxuoso navio de turistas MS Sirena atracou no porto de Manaus, às 8h da manhã desta quinta-feira (19/10). A bordo mil passageiros de várias partes do mundo, a maioria dos Estados Unidos e do Canadá.Este é o terceiro navio da t...
Queijo Serra da Estrela: um manjar português totalmente artesanal O queijo Serra da Estrela tem uma casca de consistência mais dura e o interior é derretido e apetitoso. Fotos: DivulgaçãoAo visitar Portugal, o turista irá descobrir que as riquezas gastronômicas vão muito além do tradicional bacalhau ou do ilustre pastel de nata. Prova...
Suframa e Amazonastur discutem ações de fomento de turismo O superintendente da Suframa, Appio Tolentino, e o presidente da Amazonastur, Orsine Oliveira Junior, se reuniram na segunda-feira. Foto: Enock Nascimento/Suframa A realização da Feira Manaus de Duas Rodas, a criação de um museu da história da Zona Franca de Manaus (ZFM) e...
Manauaras descobrem cachoeira com piscinas naturais nas matas de Presidente Figueiredo Muitas pessoas enfrentam as dificuldades do caminho para aproveitar as piscinas naturais.É só na vazante dos rios que elas se revelam, mas a beleza natural é ímpar. São cerca de 10 piscinas naturais, cravadas em uma área rochosa da Cachoeira do Mutum, no km 54 da estrad...

17 comentários para “A trágica história de Pompéia: soterrada pelo Vesúvio, cidade é redescoberta e se transforma em museu a céu aberto

  1. Dinora marcia kolinski disse:

    Achei interessante mas ao mesmo tempo triste.

  2. ANTÕNIO BUCKER disse:

    Minha amiga visitou o museu acima e ficou impressionada pela historia.
    Isto esta faltando no meu curriculo..

  3. paulo sergio scapin disse:

    Eu gostaria de ir nesse luga lindo cel.(27)996123979

    RESPOSTA
    No post há as indicações de como chegar em Pompéia.

  4. eidjey disse:

    Muito interessante.um lugar q deve ter uma concepcao real d volta e senti q o tmpo parou ali.e os turistas sentirem isso na realidade em estarem no palco de uma tragedia.isso e historia na pele.bem legal

  5. jucileide de freitas coelho disse:

    Nossa Pompeia é realmente uma cidade linda, já assiste dois filmes mostrando a mesma mim apaixonei…. É quero muito um dia conhecer POMPEIA..

  6. Márcia Denise Beinlich Gimelli disse:

    Muito interessante e triste a história de Pompéia!!! Gostaria muito de ir conhecer pessoalmente…quem sabe um dia!!!

  7. Aqui tambem teve uma catástrofe parecida com essa,mas não foi vesúvio ñ,segundo moradores da pacata cidade de Thrololândia a 900 km de Goiânia,foi causada por um ser q por incrivel q pareça era uma espécie de multante com metade homem e metade tatu.
    Batozado então pelos moradores de Armadillow Man.Não se sabe ao certo,mas segundo relatos foram 3.000 vítimas nessa trágédia.

  8. Nilton amaral disse:

    Tive o prazer de conhecer Pompeia em Setebro de 2014 ; simplesmente emocionante vc palpar e caminhar em Pompeia , saber que ali ocorreu tudo ista na historia da destruição. Fantástico !!!

  9. erika silva de souza disse:

    Fiquei impressionada com a estoria de pompeia…

  10. Tive o privilegio de visitar pompeia em 2013 era para mim um sonho antigo e fiquei impressionado com a tragedia vista ali e pude fazer uma analise de o quanto somos vulneraveis,mais valeu a pena a visita.

  11. Myrtis Arrais de Souza disse:

    Estive em Pompéia em 1990 e simplesmente fiquei muito impressionada com o que vi em termos do desenvolvimento do povo, das artes e da conservação. É realmente impressionante!

  12. Valdir Barbieri disse:

    Estive visitando Pompéia, em Janeiro passado, realmente é muito interessante, é possível ver as ruas com calçadas ainda intactas, vale a pena visitar.

    RESPOSTA
    A visita é uma volta no tempo, já que muitas construções estão bem conservadas, como o anfiteatro.

  13. eliane disse:

    mas ainda ha vestígio do vulcão?

    RESPOSTA
    O Vesúvio ainda é um vulcão ativo, embora atualmente esteja adormecido.

  14. Estive na Itália em 2015 e não consegui chegar até Pompéia, pois o tempo foi muito curto. Hoje, aproveitando a pesquisa feita por meu neto para o 6º. ano do Ensino Fundamental, fiquei surpreso e arrependido de não ter tido a oportunidade de conhecer um lugar tão fascinante e histórico para nós, brasileiros, que vivemos muito bem instalados e felizes num país que sobra comida e o povo é feliz, vive festejando dia após dia. Estarei me organizando para que no próximo ano, eu possa visitar novamente a Itália e ter como preferência o Sul deste país onde também tenho parentes em Régio de Calábria.

  15. Mais uma vez assisti o filme Pompéia, e fico pensando na grandeza de Deus, quando destruiu a cidade, livrou a humanidade de seres cruéis tudo que faziam era terrível aos olhos do Sr. Mas tbm fico imprecionada com as múmias petrificados e assim conservadas e tudo mais que ficou ali por séculos. Para a humanidade é muito importante, é histórico caminhar pelas ruas de Pompéia deve ser emocionante. Não conheço a Itália muito menos Pompéia,mas amo tudo que coloca em evidência a existência de um Deus extremamente bom e justo!

  16. Solange Rodelli Rigon disse:

    Tive o grande privilegio de conhecer Pompéia em viagem a Itália semana passada. Foi muita emoção de sentir primeiro a angustia da tragédia, depois imaginar quando começaram a escavar e descobrir esse verdadeiro patrimônio da humanidade. Passei minhas mãos nas paredes e fiquei extremamente triste e emocionada em imaginar o desespero dos habitantes. Imagens que não esquecerei jamais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *