O potencial da ponte Rio Negro, a partir das pontes mais famosas do mundo

Há várias pontes espalhadas pelo mundo que se transformaram em atrações e são visitadas por milhares de turistas todo o ano. O blog faz o registro de três delas: as famosas Golden Gate, em San Francisco, Brooklyn Bridge, em Nova York, e Penobscot Narrows Bridge, no Maine, todas nos Estados Unidos. É só olhar para elas e ver a alavanca de turismo que representam para sonhar com o potencial da ponte Rio Negro, inaugurada no dia 24 de outubro de 2011 e até hoje sem nenhuma utilização turística.

A Golden Gate, uma das mais famosas pontes do mundo.

A Golden Gate, uma das mais famosas pontes do mundo.

Golden Gate, San Francisco (EUA)

A Golden Gate Bridge liga a cidade de São Francisco a Sausalito, na região metropolitana da cidade,  no estado da Califórnia, nos Estados Unidos,. Hoje é um dos mais conhecidos cartões postais  e uma das mais conhecidas construções dos Estados Unidos, considerada uma das Sete maravilhas do Mundo Moderno pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis.

Com 2.737 metros de comprimento total, a Golden Gate é uma ponte pênsil, que foi inaugurada em 1937. Hoje, pode ser apreciada de diversos ângulos nos vários points of views construídos para apreciar essa bela obra arquitetônica. Os pontos de visão têm locais com ângulos especiais de fotografias, gramados, bares, restaurantes e estacionamento. Tudo muito bem cuidado e sempre abarrotado de turistas.

Um dos point view da Golden Gate, em San Francisco.

Um dos point view da Golden Gate, em San Francisco, com destaques para o busto de um dos engenheiros idealizadores da obra.

Milhares de turistas visitam a Golden Gate todos os anos.

Milhares de turistas visitam a Golden Gate todos os anos. O ângulo onde está localizado o ponto de visitação induz à fotografia

Brooklyn Bridge, Nova York (EUA)

A Ponte do Brooklyn está localizada sobre o rio East, ligando os distritos de Manhattan e Brooklyn. É considerada uma das mais antigas pontes de suspensão e a primeira a utilizar cabos nos Estados Unidos, com extensão de 1.834 metros. A ponte foi inaugurada em 1883 e hoje é uma das atrações turísticas de Nova York, servido exclusivamente para o trânsito de pedestres.

Milhares de visitantes cruzam a pé a Brooklin Bridge.

Milhares de visitantes cruzam a pé a Brooklin Bridge.

Milhares de turistas cruzam todos os dias a ponte, seguindo para o Brooklin Bridge Park, um dos melhores points of views da Brooklin Brigde, que também oferece belas panorâmicas do famoso skyline de Nova York.

A bela arquitetura da ponte do Brooklin.

A bela arquitetura da ponte do Brooklin.

 

Penobscot Narrows Bridge, Maine (EUA)

A Penobscot Narrows Bridge é a única ponte com torre observatória nos Estados Unidos e está no estado do Maine, ligando as cidades de Prospect e Bucksport. O acesso ao observatório é pelo Fort Knox State Historic Site, mas, antes, o turista pode parar um um point view para uma bela panorâmica da ponte.

O observatório fica aberto diariamente, com exceção do período de inverno, e normalmente opera das 9h às 17h.

A Penobscot é a única ponte com observatório dos Estados Unidos.

A Penobscot é a única ponte com observatório dos Estados Unidos. A foto foi tirada do point view próximo à ponte.

 

Entrada para o observatório da ponte. Dentro, você pega um elevador para o topo da ponte.

Entrada para o observatório da ponte. Dentro, você pega um elevador para o topo da construção.

A entrada para o observatório e a visita ao Fort Knox, custa 7 dólares para pessoas a partir de 12 anos. Crianças até 11 anos pagam 3 dólares.

 

Ponte Rio Negro, Manaus (Brasil)

A ponte Rio Negro liga a cidade de Manaus ao município de Iranduba, pela rodovia AM-070, no Amazonas. É uma ponte estaiada inaugurada em outubro de 2011, sendo considerada como a maior ponte fluvial e estaiada do Brasil, com 3,6 quilômetros de extensão (3.595 metros).

A via tem quatro faixas de tráfego, duas em cada sentido, e oferece faixa de passeio para pedestres nos dois lados.  Um dos melhores ângulos para fotos fica na saída da ponte, do lado de Iranduba, mas o estacionamento é na pista. Outra panorâmica, mas bem mais distante, é oferecida do Complexo Turístico da Ponta Negra. À noite, a ponte ganha uma iluminação especial, trocando de cores.

A ponte Rio Negro que liga Manaus a Iranduba.

A ponte Rio Negro que liga Manaus a Iranduba.

O Amazonas não tem riqueza suficiente para fazer uma obra como a ponte Rio Negro, que custou mais de R$ 1 bilhão, e sub-utilizá-la. Os dois lados do rio precisam ter vários pontos de observação, parqueamento, estacionamento e diversão, num complexo que permita ao Estado ou aos Municípios envolvidos, Manaus e Iranduba, utilizar todo o potencial turístico da obra.

Um comentário para “O potencial da ponte Rio Negro, a partir das pontes mais famosas do mundo

  1. L. Menezes disse:

    mas Marcos Santos, vc acha que nossos governantes tem cérebros suficiente para pensar da forma como vc descreve em sua matéria ? infelizmente aqui tudo é mal feito ou mal planejado, essa ponte não seria diferente, alem do mais aqui ninguem dá importância para vista pro rio, veja a Ponta Negra, na maior parte do calçadão ninguém vê o rio, tem uma verdadeira floresta na frente; já imaginou se entre o calçadão de copacabana e a praia tivessem centenas de arvores ? mas é Manaus, a cidade onde tudo é imperfeito !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook