Hemovet Amazonas é o único banco de sangue para animais no Estado

Animais vítimas de atropelamento, câncer e principalmente erliquiose (doenças transmitidas por carrapatos) têm na transfusão de sangue uma esperança para sobreviver, porém, poucas pessoas sabem da existência de bancos de sangue para animais.

Segundo o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Amazonas, Carlos Carneiro, no Estado ainda não existe uma regulamentação formal para a instalação de bancos de sangue animal, mas o profissional que quiser montar um, precisa registrar a atividade veterinária junto ao CRMV-AM.

O Hemovet Amazonas, mesmo sendo particular, é o único banco de sangue em todo o Estado. “Os interessados em cadastrar seu pet para doação de sangue e seus derivados devem procurar o Hemovet Amazonas, que é o único estabelecimento devidamente registrado e regulamentado junto ao CRMV-AM”, ressaltou Carneiro.

Criado há 7 anos, o Hemovet Amazonas conta atualmente com 35 cães doadores. Antes de se tornar doador o cão passa por exames de sangue como hemograma completo e pesquisa de hemoparasitoses. Segundo o proprietário do banco de sangue do Estado, que é médico veterinário e conselheiro do CRMV-AM, Shirlley Soares, um animal pode doar sangue a cada dois meses. “O cão tem o metabolismo acelerado e o sangue coletado fica armazenado por no máximo 35 dias”, explica. Todo cão doador recebe acompanhamento médico veterinário trimestralmente do Hemovet. “O cão doador tem acompanhamento com médico veterinário periodicamente, vacinas anuais gratuitamente para quem é doador e exames complementares para acompanhar o estado de saúde do cão”, completou Shirlley.

A principal missão deste banco de sangue é coletar bolsas de sangue que ajudarão a salvar vidas de animais que necessitem de transfusão com urgência. Segundo Shirlley Soares, a maior demanda em transfusão de sangue é por conta da ‘erliquiose’, “uma doença muito comum entre os cães, conhecida também como doença do carrapato, e 80% das doações de sangue são direcionadas para atender essa doença.

Isabelle Brasil é estudante de medicina veterinária e dona de 4 cães: 1 vira-lata; 1 dalmata e 2 labradores, todos são doadores. Ela disse que conheceu o serviço de doação de sangue animal há 4 anos através do marido, hoje se sente cada vez mais satisfeita em poder ajudar outros animais e faz um apelo: “faço medicina veterinária por amor aos animais, as pessoas desconhecem este serviço de doação de sangue veterinário, doar sangue é doar vida ao próximo e você que tem um cão sadio, cadastre seu animal”.

Para ser doador,  o animal precisa estar em jejum de pelo menos quatro horas e ter os seguintes requisitos:

– Ser dócil e paciente;

– Pesar acima de 23 quilos;

– Estar vacinado;

– Vermifugado;

– Ter entre 1 e 8 anos;

– Não apresentar doenças.

 

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook