Quinta-feira, 26 de abril de 2018

‘Sim’ de Alfredo mira Prefeitura e ameaça Marcelo Ramos. ‘Sim’ de Hissa pode levá-lo aos braços de Rotta

alfredo-marcelo-hissa-rotta-braga

Quadro de candidatos adversários de Arthur Virgílio ainda pode sofrer alterações

A votação do impeachment, com a incrível unanimidade da bancada amazonense, tem desdobramentos na vida política do Amazonas. O deputado federal Alfredo Nascimento (PR-AM), atirou no que viu e acertou o que não viu. Ele votou “sim” para escapar de mais impopularidade e se vingar da presidente Dilma, que o jogou no limbo ao demiti-lo do Ministério dos Transportes. Recebeu muitas manifestações favoráveis e até tapinhas nas costas, coisa não via há muito tempo. Na análise de assessores próximos, “Alfredo está no jogo” e pode até se animar a disputar a Prefeitura de Manaus. Hissa Abrahão vai tentar se defender do processo de expulsão na direção nacional do PDT, partido onde acaba de ser admitido. Se nada der certo e ele for expulso, ficando sem legenda para disputar a Prefeitura, uma vez que o prazo de filiação se esgotou no dia 2 de abril, o parlamentar realizará um sonho do ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, de quem é aliado desde a eleição de 2014: vai ser o principal cabo eleitoral do deputado federal Marcos Rotta, candidato à Prefeitura pelo PMDB-AM.

 

Marcelo Ramos

A candidatura do ex-deputado estadual Marcelo Ramos, que está nas ruas pelo PR, pode ser ameaçada pela nova onda trazida com o voto de Alfredo Nascimento? Pode. Alfredo domina a legenda no Estado. Mas vai depender do desempenho que Marcelo obtiver nas pesquisas, principalmente após estrelar a propaganda eleitoral partidária, em exibição nas TVs, inclusive em horário nobre. Se não decolar, o ex-ministro terá todos os argumentos para se apresentar como candidato. Até porque, deputado federal, não precisa renunciar a nada para concorrer à sucessão de Arthur Virgílio.

 

Hissa Abrahão

O anúncio da decisão do PDT sobre a expulsão ou não de Hissa Abrahão não tarda. Deve ser anunciada dia 30/05, na reunião previamente marcada do diretório nacional da legenda.

 

Se correr o bicho pega…

Hissa, que consultou amigos sobre o voto até a noite anterior, está convicto de que tomou a decisão correta. Se votasse contra o impeachment corria o risco de colher um desempenho pífio na disputa da Prefeitura e ceifar as chances futuras em mandatos executivos.

 

Alfredo Nascimento

Alfredo Nascimento não teme um processo de expulsão do PR. Sabe tanto a respeito de quem manda de verdade na legenda, Valdemar da Costa Neto, ex-deputado federal e atual presidiário, que dificilmente será molestado.

 

Eduardo Braga

O ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, “colocou o cargo à disposição da presidente Dilma”, uma vez que vários de seus aliados – Marcos Rotta, Hissa Abrahão e Conceição Sampaio se elegeram no grupo dele – votaram pelo impeachment. Dilma pediu que ficasse. Esse tipo de pedido é a senha de “quero ficar”. Quem quer se demitir pede a conta em caráter irrevogável e ponto final. Mas Braga prefere tocar projetos em curso, como a privatização das concessionárias estaduais de energia e a usina Mauá 3, em Manaus. Depois, como disse hoje (18/04), voltará a conversar com a presidente. Ou seja, tudo indica que vai até o limite do naufrágio do barco.

 

Vasco x Flamengo

Confirmada a partida Vasco x Flamengo, em Manaus, domingo (24/04), o torcedor amazonense ficará outra vez sem a conquista mais emblemática da Copa 2016: o direito de comprar ingresso com assento marcado, um diferencial rotineiro em jogos na Europa e Estados Unidos ao qual o Brasil teima em não aderir. Os promotores dizem que encarece o evento. Deve ser. Mas o estádio foi construído a preço de ouro para dar conforto ao torcedor e a garantia do assento é parte fundamental disso.

 

Família

Imagine alguém que vai ao estádio com a família e os amigos, num grupo numeroso. Com evento de lugares marcados, todos podem comprar ingresso um ao lado do outro e dividir as emoções da partida, sem precisar se desgastar chegando demasiadamente cedo ou pedindo favor a quem já está acomodado.

 

Funciona

Na Copa funcionou que foi uma beleza. Funciona em qualquer jogo. É só querer.

Veja também

Escritório de Giuliani nega contrato com o Governo do Amazonas, em resposta a Serafim Corrêa Em resposta à consulta feita por Serafim, a assessoria do escritório informou que ainda não há contrato, só um termo de intenção. A assessoria do escritório “Giuliani Security & Safety”, de Rudolph Giuliani, informou ao deputado Serafim Corrêa (PSB), na manhã desta q...
Prefeitura leva ação social para mulheres em condição de rua Os itens que irão compor os kits de higiene pessoal que serão doados às mulheres em condição de rua foram arrecadados pelos servidores municipais. Foto: Karla Vieira/Manaus Solidária Mais de 100 mulheres em condição de rua receberão uma programação especial e totalme...
CGL/AM lança edital de licitação para o sistema viário de Tefé A recuperação do sistema viário de Tefé está orçada em R$ 9.936.668,17. Foto: Divulgação A Comissão Geral de Licitação do Estado do Amazonas (CGL/AM) vai lançar, nesta sexta-feira (27/04), o edital que visa contratar uma empresa para revitalizar o sistema viário do municíp...
Arthur Lins assume Casa Civil do Estado, após acidente com José Pacífico Arthur Lins assume Casa Civil do Estado, no lugar de José Pacífico, após acidente que deixará ex-titular em recuperação por até três meses O advogado Arthur César Zahluth Lins foi nomeado nesta quinta (25/04) para chefia da Casa Civil do Governo do Amazonas. O cargo já f...
Amazonino afirma que professores de escolas estaduais ganham mais que os da UEA. Veja o balanço dos ... O governador Amazonino Mendes fez balanço de seis meses de gestão ao lado de secretários do Estado. Foto: PMS O governador Amazonino Mendes reuniu a imprensa, na manhã desta quinta-feira (25), na sede do Governo, para prestar contas dos seus seis meses de gestão. A co...

Um comentário para “‘Sim’ de Alfredo mira Prefeitura e ameaça Marcelo Ramos. ‘Sim’ de Hissa pode levá-lo aos braços de Rotta

  1. Diego Marcelo disse:

    Marcos a surpresa da votação da bancada amazonense fez até Amazonino comentar o assunto
    A verdade é que eles votaram por suas carreiras políticas, sabiam que o povo não esqueceria um voto a favor do governo nessa altura do campeonato
    Sobre a Arena não reclamo nem dos lugares marcados, mas sim do povo popular, “da galera da geral” que pagava R$5 no vivaldao, futebol é lazer é inclusão e esse “geraldino” está excluído sempre, R$70 e R$90 são preços inacessíveis a muitos
    Poderia acontecer como na Alemanha, Arenas modernas SIM, mas setor exclusivo a preço popular, 10 Euros o ingresso, quem não puder pagar os 100 Euros pode pagar menos porém jamais pode ficar fora da festa do futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook