Rios amazônicos têm atrativos que vão da vazante, com a pesca esportiva, à enchente, auge da beleza e da navegabilidade

rio-cheio

O rio é sempre convidativo, mostrando paisagens belíssimas e remetendo ao infinito. Foto: Marcos Santos

A beleza da Amazônia atravessa o ano. A atratividade também.

Quando o rio está mais seco, a pesca esportiva atrai milhares de pescadores, do mundo inteiro, ainda um pouco perdidos na falta de estrutura e de informações, mas a internet se torna cada vez mais um importante aliado contra o vazio “oficial”. O tucunaré sai dos igapós, alimentando-se nos barrancos e pedrais, tornando-se voraz agressor das iscas artificiais.

Quando o rio enche, como agora, neste mês de julho, revela-se a beleza esplendorosa da floresta inundada. A navegabilidade, que exige pequenos cuidados na vazante, fica perfeita em quase todos os quadrantes. Não tem praia, mas a água ganha mais oxigênio e não tem traço de cauixi. O banho com colete salva-vidas, no meio do rio, é uma conquista a ser compartilhada por todos.

O rio deveria ser um fator a atrair turistas o ano inteiro. Como o verão da Riviera Francesa, com o Festival de Cannes, as praias de Saint-Tropez e o GP de Fórmula 1 em Mônaco. Ou como a primavera na Toscana, Itália, colorindo os girassóis, ou na Provence, França, dando mais frescor e vida aos campos de lavanda. Ou como o outono nos balcões do Douro, Portugal, oferecendo o tom de ouro aos parreirais. Ou, ainda, como o inverno em Gramado, RS, Brasil, embelezando as hortênsias.

Sim, os rios da Amazônia tem beleza e cor para figurar entre as paisagens mais bonitas do planeta.

Os mais abastados lotam as marinas e, nos dias de sol, o rio Negro, nos arredores de Manaus. Os flutuantes do Tarumã vivem lotados.

Falta pouco para estruturar e democratizar o acesso a esse turismo de puro lazer e entretenimento. Basta criar estrutura de segurança e saúde, para as emergências, trabalhando a divulgação, incentivando embarcações de recreio.

É trabalhar a consciência ambiental e disciplinar o uso.

Falta pouco. O resto o rio faz. É só olhar, como está aí para todo mundo ver.

Veja também

Escreve contos, romances ou poemas? Últimos dias para inscrições no Edital Prêmios Literários de Man... O período de análise das obras pela comissão julgadora será de 9 de março a 1º de maio de 2018. Foto: DivulgaçãoNa última quarta-feira do mês, dia 28, termina o prazo para as inscrições no Edital Prêmios Literários Cidade de Manaus. As fichas de inscrição podem ser obti...
Protesto contra reforma da Previdência no Distrito Industrial, em Manaus Os manifestantes chegaram a fechar a entrada pra rua Quixito. Foto: Divulgação PMUm grupo de trabalhadores do Distrito Industrial e membros de centrais sindicais realizaram na manhã desta terça-feira (20), uma manifestação contra a reforma da Previdência, na rua Rio Qui...
Pistoleiros atiram contra homem em possível acerto de contas perto de campo de futebol na Compensa Samu foi acionado e levou Wesley Sales, que foi alvejado com quatro tiros na Compensa. Foto: DivulgaçãoWesley Sales Ferreira, 20, foi atingido com pelo menos quatro tiros no fim da noite desta segunda-feira (19). A tentativa de homicídio aconteceu na rua Gilberto Mestri...
Homem é preso comercializando drogas em estacionamento de hospital na zona Norte de Manaus A equipe se deslocou até o local indicado, realizou a abordagem e no interior do veículo foi encontrado 2kg de substância entorpecente maconha do tipo skank, 1kg de oxi, além de uma quantia em espécie de R$ 807,00. Foto: DivulgaçãoAnderson Costa de Menezes, de 28 anos, ...
Obras de recuperação da ponte na avenida Brasil iniciam nesta terça Já a partir das 7h da terça-feira, o trânsito será desviado na avenida Brasil, no trecho entre a rua Tobias Barreto e avenida Compensa, zona Oeste, em virtude das obras. Foto: DivulgaçãoA prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf),...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *