Melo e Henrique recebem a segunda condenação no TRE-AM, agora para pagar R$ 106 mil de multa cada um

Henrique-Melo

Henrique Oliveira e José Melo foram condenados a pagar multa de R$ 106 mil cada um

O governador José Melo foi cassado, em representação eleitoral, em processo que está sob julgamento de recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Agora foi condenado de novo, por conduta vedada, com base no uso de sites e redes sociais oficiais do Governo do Estado, com propósito eleitoral. O relator, o juiz Henrique Veiga, pediu e obteve do pleno a condenação dele e de Henrique Oliveira ao pagamento da multa de R$ 106 mil cada. Um terceiro processo, já com votação em andamento e placar parcial de 4 a 1, está sob vista do próprio Henrique, que prometeu devolvê-lo no dia 27/07. O relator, desembargador João Simões, pediu cassação e inelegibilidade do governador e de seu vice. O panavueiro continua.

 

Bomba do Proama

O Programa Águas para Manaus (Proama), que construiu a Estação de Tratamento Ponta das Lajes, administrado pela Companhia de Saneamento do Amazonas (Cosama), precisa ser investigado. Como, sendo tão novas, as bombas de captação e distribuição de água do complexo estão quebrando tanto e deixando mais de 200 mil manauaras sem água? O investimento foi de R$ 380 milhões. Algo errado aconteceu.

 

A ETE que derreteu

O caso da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), do Centro Educacional Adalberto Valle, que derreteu e derramou o conteúdo fecal no condomínio Mundi, precisa de mais explicações. Tanto a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), quanto a escola devem oferecer à sociedade chances de tirar lições do episódio. A escola está protegida pela legislação, que atribui responsabilidade, nos primeiros cinco anos após a construção de ETEs, à empresa prestadora do serviço. Quantas outras, pela cidade, correm o risco de algo semelhante?

 

Arthur lançado

O prefeito Arthur Virgílio está pisando em ovos, quanto à legislação eleitoral. Tanto que, no lugar de ir ao lançamento oficial da candidatura dele à reeleição, pelo PSDB, preferiu ir visitar obras da Prefeitura. Foi aconselhado pela assessoria jurídica a não deixar brechas para uma possível impugnação de adversários.

 

Josué Neto para vice

Arthur não confirma, mas tudo indica que o presidente da Assembleia Legislativa, Josué Neto, filho do dono da rádio Difusora e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Josué Filho, deve ser o candidato a vice-prefeito na chapa de Arthur. Tem a forte possibilidade de assumir a Prefeitura, caso o prefeito seja reeleito e resolva interromper o mandato para disputar o Senado da República, em 2018.

 

Brasil x Colômbia na Justiça

O Ministério Público Estadual do Amazonas (MPE-AM), por intermédio do procurador Otávio Gomes, vai à Justiça pedindo a paralisação da venda de ingressos para Brasil x Colômbia. O jogo está marcado para o dia 06/09, na Arena da Amazônia, mas cobra muito mais caro que o da Seleção Brasileira em Fortaleza, por exemplo. Otávio Guedes quer a equiparação e mais os assentos individuais marcados. A CBF, um órgão corrupto, com ex-presidente preso nos EUA e outro sem poder deixar o País, não pode abusar do torcedor amazonense.

 

Princesa segue, Nacional fica na Série D

O Princesa do Solimões, de Manacapuru, primeiro colocado de seu grupo na Série D, está classificado para a segunda fase da competição. Estarão lá 32 clubes. O adversário, na fase mata-mata, é o Palmas-TO. O Nacional não conseguiu ficar entre os 17 melhores segundos colocados e está desclassificado.

 

Projeto falho

O Nacional vem, ano após ano, amargando fracassos em competições nacionais, repetindo uma fórmula errada. Gasta os tubos, em jogadores e técnicos caros, mas tem sido incapaz de formar uma base sólida. Resultado, o time se desmancha no ar.

 

A internet do Exército

O Exército Brasileiro está implantando o projeto Amazônia Conectada. Vai distribuir Internet por cabo sub-fluvial de fibra ótica em 52 Municípios amazonenses. Fez convênios com a Suframa e o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) para ampliar o espectro do programa.

 

A internet do Exército (2)

O general Decílio de Medeiros Sales, chefe do Centro Integrado de Telemática do Exército, é especialista em Engenharia Eletrônica. Certamente está levando em conta a experiência anterior, da Embratel, que teve uma fibra “apagada”, inutilizada, após ser depositada no rio Solimões. Recebeu uma ilha de depósitos sobre ela. Outros técnicos temem que isso ocorra também com a fibra do Exército.

 

A internet do Exército (3)

As cinco infovias do Exército chegarão aos Municípios das calhas dos rios Solimões, Madeira, Purus, Juruá e Negro. Ficam no meio, ainda isoladas, as comunidades ribeirinhas, os verdadeiros heróis e defensores da Amazônia. Se a Internet fosse distribuída por wifi, com soluções técnicas evoluídas já existentes, seria possível abrir o sinal pra essa gente toda. Espera-se que o general Decílio encontre uma fórmula para fazê-lo.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook