Dia do voto: Marcelo luta contra o ‘efeito manada’ provocado pelas pesquisas e Artur tenta conter o ‘já ganhou’

marceloxartur-decisaoA reta final da disputa pela Prefeitura de Manaus virou uma corrida contra o tempo para Artur Neto e Marcelo Ramos. A divulgação das últimas pesquisas eleitorais, praticamente todas dando vantagem a Artur, podem ter mexido nos números. O “tracking” (monitoramento), o acompanhamento interno feito com pesquisas diárias e não divulgado, mostra o que pode ser um “efeito manada” nos indecisos e acendeu o alerta no comitê de Marcelo Ramos. No lado de Artur, a preocupação é combater o clima de comemoração antecipada, o “já ganhou”, que tantas vezes derrotou quem se achava vitorioso.

 

Virada

Um dos fatores que reforçaram a importância das pesquisas foi o peso depositado nelas pelas campanhas. Marcelo vinha apostando na pesquisa DMP/ Tiradentes, tornando-a contraponto à avalanche dos números favoráveis a Artur, desde o 1º Turno, a começar pelo Ibope. Quando os percentuais da Tiradentes mudaram de lado, sexta-feira (28/10), o risco de eleitores jogarem a toalha tornou-se iminente.

 

Collor e FHC

Um “efeito manada” conhecido ocorreu com Fernando Collor, diante do apoio ostensivo de parte da mídia, na eleição em que ele derrotou Lula e se tornou presidente da República. O “já ganhou” mais conhecido foi o de Fernando Henrique, disputando a Prefeitura de São Paulo contra Jânio Quadros, quando até aceitou posar com o fardão e a faixa de prefeito para a revista Veja, mas foi derrotado por Jânio.

 

Asfalto, Prosamim e mídias sociais

Dois fatores são tidos como decisivos para que Artur, no mínimo, evitasse a disparada que as alianças de Marcelo para o 2º Turno pareciam indicar: o banho de asfalto nas ruas, pela Prefeitura, e a entrada de Eduardo Braga no Prosamim. O outro parece ser a vitória de Artur nas mídias sociais. Que, aliás, estão cada vez mais importantes. As urnas dirão.

 

Derrota

José Melo, cujo apoio foi rejeitado por Artur e escondido por Marcelo, sai como o grande derrotado dessa eleição, qualquer que seja o resultado. Não participou do 1º Turno e soltou uma frase de efeito: “No 2º Turno, hummmmmm!!!!, me aguardem!”. Terminou a disputa e, pela primeira vez na História deste Amazonas, um governador deixa de participar da campanha pela Prefeitura da capital. Melo, se participou, com efeito, foi pelo pior, sendo apontado por muitos como uma chaga política que Marcelo se viu obrigado a carregar.

 

Vitória

Enquanto para o prefeito Artur Neto, candidato à reeleição, a derrota terá impacto fulminante em sua carreira, Marcelo Ramos ganhará, mesmo perdendo. Artur tem nome nacional e Marcelo é desconhecido além da divisa estadual. Os caciques que anabolizaram Marcelo, após o rompimento com Artur, fizeram dele uma nova liderança que, independente do resultado deste domingo (30/10), influenciará o voto na política amazonense nos próximos pleitos.

 

Debates

Os debates mostraram um Marcelo Ramos melhorando muito o discurso, mas pecando pela repetição exaustiva dos argumentos. Artur, reconhecido pela oratória, a princípio acusou o golpe ao ser confrontado por adversário seguro e bem preparado. O bate-estaca de Marcelo, porém, lhe deu tempo para se recuperar e terminar a campanha, no debate da TV Amazonas, com respostas na ponta da língua, falando dentro do tempo e no tom certo.

 

‘Memes’

O bordão “Tem dinheiro. Dá pra fazer”, peça de resistência da campanha de Marcelo, acabou rendendo dezenas de memes nas redes sociais. Memes são aquelas mensagens muito compartilhadas, que podem ironizar, ridicularizar ou combater ideias e ainda ser engraçadas. Propagam-se à velocidade da luz. Exemplos: “Marcelo vai transferir o Encontro das Águas pra Ponta Negra. Tem dinheiro. Dá pra fazer”; “Marcelo vai patrocinar a confraternização do grupo. Tem dinheiro. Dá pra fazer”; “Marcelo vai construir o estádio do Flamengo. Tem dinheiro. Dá pra fazer”. E por aí vai.

 

Boas ideias que pegaram mal

O “Tem dinheiro. Dá pra fazer” tinha o objetivo de mostrar que Artur não fez uma gestão melhor porque não soube administrar os recursos disponíveis. Com o governador José Melo só se queixando da crise, no entanto, a propaganda periga ter reforçado a de Artur, que o enfatiza como bom administrador. E parecia tão boa que levou Marcelo a resvalar no promessismo, o excesso de promessas. Outra boa ideia que ficou mal foi a de comparar Marcelo a personalidades, como o dono do FaceBook, Mark Zuckerberg, e o juiz Sérgio Moro, entre outros. A intenção era mostrar que juventude não é obstáculo para alguém se tornar um grande administrador, ou seja, que a inexperiência de Marcelo não pode virar preconceito. Acabou soando pernóstico e cabotino, uma tentativa de pegar carona no sucesso dos outros, sem contrapartida de êxito à altura pelo candidato.

 

A pior campanha

A campanha atual, que atingiu diretamente alguns personagens, está longe de ter se tornado a pior disputa pela Prefeitura de Manaus. Em 1992, Amazonino e Dutra – este apoiado por Gilberto Mestrinho, governador, e Artur Neto, prefeito – protagonizaram um pleito bem mais duro. A tensão atingiu momentos muito próximos das vias de fato.

 

Braga X Omar

Um dos panos de fundo da disputa Artur X Marcelo é a disputa Braga X Omar pelo Governo do Amazonas, em 2018. O resultado do pleito, neste domingo, dirá quem sai fortalecido do embate.

 

Alianças

Artur fez valer o brilho próprio e amorteceu a importância de Braga em seu palanque. Marcelo chega a ser heroico por não ter sido sufocado com tantos medalhões do lado. Melo, Omar, Alfredo, Pauderney, Silas, Serafim e Praciano mostrarão, com o resultado do pleito, o valor do apoio e o tamanho do empenho emprestado ao candidato.

Veja também

Pesquisa Ibope/Rede Amazônica confirma Arthur à frente de Marcelo Ramos Na pesquisa Ibope/Rede Amazônica divulgada na noite desta sexta-feira (28/10), o prefeito Arthur Neto, candidato à reeleição, mantém a liderança na disputa eleitoral com 54% dos votos válidos contra 46% de Marcelo Ramos.Na pesquisa estimulada, Arthur Neto tem 47% das int...
Ronaldo Tiradentes e Durango Duarte divulgam pesquisas dando vitória para Arthur O candidato Arthur Neto lidera a disputa pela Prefeitura de Manaus nas duas pesquisas divulgadas nesta sexta-feira (28/10), feitas pelo Instituto #Pesquisa365, do publicitário Durango Duarte, e DMP/Rede Tiradentes, do radialista e empresário Ronaldo Tiradentes. ...
Arthur Neto dispara e já chega a 54,9%, segundo pesquisa do IDP O candidato à reeleição Arthur Neto disparou nas intenções de votos neste segundo turno das eleições municipais e já aparece com 54,9% dos votos válidos contra 45,1% de Marcelo Ramos. Os números foram divulgados nesta terça-feira, 25, pelo Instituto Diário de Pesquisa (I...
Terceira pesquisa do Instituto Pontual confirma Marcelo à frente de Arthur O Instituto Pontual divulgou nesta segunda-feira (24/10) sua terceira pesquisa sobre o segundo turno das eleições em Manaus e confirma que o candidato Marcelo Ramos mantém a dianteira sobre seu adversário, o prefeito Arthur Neto. De acordo com a pesquisa, a intenção de v...
Arthur ou Marcelo: pesquisas divulgadas nesta sexta-feira divergem nos números Nesta sexta-feira (21/10), dois institutos divulgaram pesquisas eleitorais com resultados diferentes. No #Pesquisa 365, o prefeito Arthur Neto, candidato à reeleição, aparece com 52% dos votos válidos e Marcelo Ramos com 48%. Na pesquisa DMP/Rede Tiradentes, Marcelo lidera c...

3 comentários para “Dia do voto: Marcelo luta contra o ‘efeito manada’ provocado pelas pesquisas e Artur tenta conter o ‘já ganhou’

  1. Felipe Warlington Oliveira Rodrigues disse:

    Parabéns Marcos Santos pela boa avaliação dos fatos. Quero lhe dizer que você é uns dos poucos jornalista no Brasil que tem meu respeito. Isso conquistado por seu profissionalismo ético que infelizmente está se tornando raro na maioria das profissões. Parabéns e espero que além do seu blogue você consiga uma ferramenta a sua altura para sempre nos informar sempre. Felicidades.

  2. Henrique disse:

    Estranho um percentual de pesquisa, como a da Tiradentes, “mudar de lado”, né?

  3. Marco disse:

    O fim do financiamento privado, diminui em muito a propaganda que sujava em muito nossas cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook