Cesta básica mais barata: Aleam aprova PLC que reduz ICMS de 18% para 4%

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovou na sessão de quarta-feira (22/03) o Projeto de Lei Complementar Nº 3/2017, que diminuiu de 18% para 4% a alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os produtos que compõem a cesta básica no Amazonas.

“No dia de hoje a Assembleia aprovou uma matéria muito importante. Nós diminuímos para 4% o ICMS dos itens que compõem a cesta básica. Algo que é pra ser comemorado e celebrado e sem dúvida alguma a Assembleia está cumprindo seu papel”, afirmou o presidente da Aleam, David Almeida (PSD), após a votação.

David lembrou que a tramitação dos projetos seguiu o que determina o Regimento Interno da Aleam e não houve nenhum pedido de tramitação com regime de urgência.

Para o deputado Serafim Corrêa (PSB), a partir de agora é preciso fiscalizar. “Com isso, o preço dos alimentos da cesta básica deve diminuir de preço e a grande missão de cada deputado e, sobretudo do consumidor, é cobrar dos supermercados a baixa no preço. Há um consenso de parte de todos os deputados que isso será um exercício de defesa do consumidor como o Procon, bem como a própria comissão aqui da Assembleia Legislativa,  presidida pelo deputado Abdala Fraxe (PTN). Mas, principalmente os consumidores devem fazer essa fiscalização, porque não faria sentido reduzir o ICMS de 18% para 4 % e esses 14 % não serem repassados para os consumidores. Afinal, é isso que a gente quer. A grande missão é fiscalizar”, disse.

Agora, o Projeto de Lei vai para a sanção do Governador José Melo, onde entrará em vigor o mais breve possível.

Projeto da Previdência

O deputado David Almeida afirmou que não há previsão para o Projeto de Lei Complementar Nº 01/2017, que reajusta a contribuição previdenciária dos servidores públicos estaduais e pensionistas do Amazonas, voltar à pauta de votação. “O presidente Temer decidiu que o projeto em tramitação no Congresso Nacional não vai mais afetar os servidores dos estados. Era uma proposta para todo o Brasil e agora precisamos voltar a discutir o projeto para a realidade do nosso estado que é um pouco diferente. Não tem previsão de voltar (a pauta) porque temos que abrir e chamar a sociedade novamente ao debate”, disse.

Veja também

A nulidade do voto Se fizermos uma conta simples, com números aproximados, tomando os dados da eleição amazonense, veremos algo espantoso. Se a abstenção for de 20%, em cerca de 2,3 milhões de eleitores, já teremos um total de 460 mil ausentes, ou seja, apenas 1,840 milhão deverão comparecer à...
No meio do povo, Amazonino festeja os 30 anos do bairro Armando Mendes O candidato Amazonino Mendes (PDT) festejou ao lado dos moradores do bairro Armando Mendes, Zona Leste, os 30 anos de fundação da comunidade, no fim da tarde desta quarta-feira (23), durante um minicomício. A manifestação popular contou com a participação do prefeito de ...
A gastronomia amazonense pede socorro A gastronomia vem, cada vez mais, ganhando destaque no cenário nacional. No turismo, mundo afora, isso é uma realidade que atravessa os séculos. Até os Estados Unidos, cuja aptidão gastronômica sempre foi muito criticada, principalmente devido ao gosto pelo fast food, vai ao...
Eduardo Braga e Marcelo Ramos trocam abraço caloroso, em evento com artistas, encerrando boatos de b... Eduardo Braga e Marcelo Ramos trocam abraço caloroso, durante evento no PCdoB, encerrando os boatos de que brigaram. Foto: Chico BatataUm evento promovido pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), na noite desta terça-feira (22/08), mostrou que as relações entre o senad...
Menos de 48h após prisão, Mano Kaio, que preparava execuções, pede desculpas às famílias dos que mat... O líder da facção criminosa Família do Norte (FDN), Kaio Wellington Cardoso dos Santos, conhecido como “Mano Kaio”, pediu desculpas às famílias das pessoas que matou. O traficante, que tem fama de sanguinário e é acusado de vários crimes, confessou que estava organizando um ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook