Vigilância Sanitária de Parintins apreende 525 quilos de carne contaminada com planta tóxica

A carne apreendida estava avaliada em R$ 5 mil, porém o proprietário alegou prejuízo de R$14 mil. Foto: Divulgação

Poucos dias após o escândalo no Brasil com a operação Carne Fraca da Polícia Federal, que revelou um suposto esquema de corrupção na venda de carnes adulteradas sem fiscalização, alguns proprietários de açougues de Parintins ainda não se conscientizaram da gravidade que é repassar para o consumidor carne que não passou pelo serviço de inspeção. Fiscais da Vigilância Sanitária e Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) apreenderam, na manhã desta quarta-feira (22/03) 482 quilos de carne clandestina que seriam comercializados em um açougue localizado na rua Vicente Reis e mais 43 quilos que chegaram ao Mercado Mundico Barbosa, totalizando 525 quilos.

Os fiscais chegaram à procedência da carne, quando parte dela chegou ao mercado Mundico Barbosa em um triciclo, condução totalmente inadequada para o transporte do produto. O coordenador de Feiras e Mercados, Augusto Gustão, acionou a coordenadora da Vigilância Sanitária, médica veterinária Cláudia Ramos, que constatou in loco a carne imprópria para o consumo e chegou até o açougue que já estava comercializando para outros revendedores.

Durante a apreensão, o proprietário confirmou à veterinária Cláudia Ramos o abate clandestino de quatro animais. Segundo o relato dele, durante a passagem de gado, oito reses ingeriram uma planta tóxica “gibata”, que causa envenenamento e a morte do gado. Quatro animais foram abatidos para o consumo e os outros quatro foram descartados no local. O abate foi feito ainda na balsa onde os animais estavam sendo transportados. “De forma nenhuma a carne com material toxico poderia ser comercializada para a população”, informou Cláudia Ramos.  O animal que ingere gibata começa a sentir os sintomas de intoxicações de 6h a 24h após sua ingestão, apresentam instabilidade, tremores musculares, queda, movimentos de pedalagem, mugidos e morte.

De acordo com a Vigilância, a carne apreendida estava avaliada em R$ 5 mil, porém o proprietário alegou prejuízo de R$14 mil. Cláudia Ramos disse que há dois dias vinha recebendo denúncias de abate clandestino e informou que a fiscalização vai continuar rigorosa para impedir que carne que não passa pelo Matadouro seja vendida à população.

 

 

 

Veja também

Veja Nota de Pesar pelo falecimento de Juan Villa emitida pelo Conselho Regional de Medicina. Velóri... Veja Nota de Pesar pelo falecimento de Juan Villa emitida pelo Conselho Regional de MedicinaO Conselho Regional de Medicina do Amazonas (Cremam) emitiu Nota de Pesar pela morte do cardiologista Juan Villa Benayeto. Ele faleceu neste sábado (17/02).Juan Villa era tam...
‘Ele foi um catalão que se tornou amazonense. Era meu compadre e quase irmão’, diz Franc... Juan Villa, que faleceu na madrugada deste sábado (17/02), integrou com Francisco Garcia turma de Medicina da Ufam que teve reconhecimento do curso só no quarto anoO empresário e ex-deputado federal Francisco Garcia tomou um susto ao saber da morte do médico Juan Villa....
Feira Criativa no Parque do Mindu passa ter duas edições por mês, a partir deste sábado Na última edição, realizada nos dias 27 e 28/1, a feira contou com 29 expositores. Foto: Divulgação SemmasA Feira Criativa, iniciativa que visa estimular o reaproveitamento de resíduos por meio da comercialização de produtos artesanais, passará a acontecer no Parque Mun...
Primeira etapa de obras na avenida Djalma Batista é concluída neste sábado O trabalho será realizado por etapas e atende a uma determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto. Foto: DivulgaçãoA primeira etapa de obras para a recuperação da antiga rede de drenagem na zona Centro-Sul, no trecho que compreende a avenida Djalma Batista e a rua Pará,...
Presos da delegacia de Presidente Figueiredo são transferidos para Manaus O procedimento contou com a participação de agentes da Coordenação do Sistema Penitenciário (Cosipe) da Seap para o recambiamento dos internos. Foto: DivulgaçãoNa tarde de sexta-feira (16), a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) realizou a transfer...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *