Preso estelionatário que aplicava golpes em Iranduba e dizia ser assessor do prefeito Arthur Neto

Tony Gray Ferreira também se passava por assessor do prefeito Arthur Virgílio Neto. Foto: Divulgação

Tony Gray da Silva Ferreira, 40, foi preso em flagrante por estelionato, na tarde de segunda-feira (27/03), em Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta da capital. Ele é citado em 14 Boletins de Ocorrência (BOs) e se passava por assessor do prefeito Arthur Virgílio Neto para aplicar golpes de locação de carros e de venda de terrenos, entre outros.

De acordo com o delegado Antonio Chicre Neto, da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), em Iranduba, a equipe de investigação da unidade policial chegou até o infrator após um funcionário de um posto de combustíveis localizado na Estrada Carlos Braga, quilômetro um daquele município, ligar para a 31ª DIP e informar que Tony Gray estaria no local.

“Após a denúncia nossa equipe consultou o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) e constatou, em nome de Tony Gray, a existência de seis processos em varas da Comarca de Manaus e, pelo menos, 14 BOs citando o infrator como autor de estelionato. Uma das ocorrências, registrada no dia 24 de janeiro deste ano, chamou a atenção da equipe. A vítima relatou que alugou um veículo para o indivíduo e que ele estaria devendo R$ 40 mil, referente ao pagamento do contrato, que não foi cumprido”, explicou o titular da 31ª DIP.

Segundo Chicre Neto, os policiais civis foram até o local indicado pelo denunciante e conseguiram efetuar a prisão de Tony Gray. O veículo em que ele estava foi apreendido durante a ação. Conduzido à delegacia, foi identificado por mais uma vítima: um homem, administrador de um pousada, onde o infrator costuma se hospedar. Na ocasião, relatou que o indivíduo estava devendo diárias e que costumava chegar de madrugada no estabelecimento para evitar ser cobrado.

O delegado disse, ainda, que Tony se passava por assessor do atual prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e também aplicava golpes como vendedor de terrenos, atividade conhecida como “grileiro”. O homem foi preso no último dia 27, mas as investigações continuaram com o objetivo de identificar outras vítimas. O flagrante foi concluído na manhã desta quinta-feira, dia 30.

 

 

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook