Quinta-feira, 19 de abril de 2018

Exposição sobre Dom Quixote vai ser exibida no Paço da Liberdade

A exposição reunirá obras, em sua maioria exclusiva, do colecionador, professor José Seráfico.Foto: Ingrid Anne/Manauscult/Divulgação

A partir do dia 17 de abril entra em cartaz no Paço da Liberdade, no Centro Histórico de Manaus, a exposição “Don Quixote – Sonhando o sonho impossível”. A programação integra as comemorações do dia 23 de abril, Dia Internacional do Livro, e dá continuidade às homenagens iniciadas em 2016 em alusão aos 400 anos da morte do autor do romance “Dom Quixote”, o espanhol Miguel de Cervantes.

A exposição reunirá obras, em sua maioria exclusiva, do colecionador, professor José Seráfico. Esta será a primeira vez que o professor abrirá sua seleta coleção, com aproximadamente 80 peças reunidas ao longo dos últimos 30 anos, ao público. “Costumo dizer que não faz sentido aquele sentimento que a gente guarda. Conhecimento que não é transmitido equivale à ignorância”, comentou Seráfico.

José Seráfico conta que o primeiro “Dom Quixote” adquiriu na cidade do Rio de Janeiro, no início dos anos 80, e de lá para cá passou a reunir os mais variados tipos de “Dom Quixote”. Há exemplares em acrílico, origami, arame, parafusos, faca, colher, garfo, cerâmica, vidro e até vidro soprado. As peças são de países como Argentina, Uruguai, Itália, Chile, Peru, além de diversas cidades brasileiras. “Hoje me dedico apenas aos modelos que ainda não tenho, até mesmo por conta do espaço em casa. Mas, todo ano eu descubro algo novo de Dom Quixote”, contou o professor, ressaltando que algumas peças foram feitas pelos artesãos conforme seu pedido.

Programação

A exposição “Don Quixote” ficará em cartaz até o dia 19 de maio e vai celebrar o dia 23 de abril, quando se comemora o Dia Internacional do Livro, em homenagem justamente à morte de Miguel de Cervantes e do escritor William Shakespeare. Coincidentemente, é o dia em que José Seráfico completa 75 anos.

A curadoria das peças será feita pelo artista Óscar Ramos e, além da exposição, será realizado também um circuito de palestras, seminários e mesas-redondas, também com a temática “Dom Quixote”.

O horário de funcionamento será de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h30, e aos sábados, de 9h às 12h30. O Paço da Liberdade é administrado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), e está localizado na Rua Gabriel Salgado, s/n, no Centro Histórico da cidade.

 

 

Veja também

Manaus vai sediar Seminário para combater hanseníase em comunidades O Seminário das Unidades de Referência: potencialidades e desafios rumo ao Brasil livre de Hanseníase - Região Norte, acontece entre os dias 25 e 27 de abril, na Fundação Alfredo da Matta (Avenida Codajás, 55 – Cachoeirinha), em horário integral, para os profissionais da...
TJAM fica entre os quatro primeiros tribunais estaduais do País em produtividade O presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli, destacou a conquista, já que o tribunal já ocupou o último lugar na meta 1 do CNJ. Foto: Arquivo O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) ficou em quarto lugar entre os tribunais estaduais brasileiros no cumprimento da...
Estreias animam o Cine Casarão no Centro, nesta quinta Foto: Divulgação O Cine Casarão está imperdível. Quatro grande filmes estão na programação. Os estreantes na sala são “Arábia” e “A Número Um” e ainda estão em cartaz “Severina” e o curta “Dispensa do Amor Mecânico”. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) com ...
Após dar nomes falsos à Polícia, foragido da Justiça é preso no Centro Foto: Divulgação Por volta de 22h30 de quarta-feira (18), policiais da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) prenderam Caio Solimões Barbosa, de 25 anos de idade, quando ele transitava pela avenida 7 de Setembro, no Centro de Manaus. O homem deveria estar cumprind...
Parceria entre comunidade indígena e IFAM proporciona acesso ao ensino superior Alunos Indígenas - Foto Divulgação É crescente a demanda de estudantes indígenas por cursos e formação profissional no Brasil. No Amazonas, o Instituto Federal do Amazonas (IFAM) possui 855 estudantes que se declaram indígenas em oito campi, sendo Coari, Humaitá, Lábrea,...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook