Nova etapa de vacinação contra febre aftosa começa em 21 municípios

A vacinação é obrigatória e deve ser aplicada em bovinos e bubalinos de todas as idades. Foto: Divulgação

Uma nova etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa começou na segunda-feira (1º/05), em 21 municípios do Amazonas. A campanha do Governo do Estado faz parte das ações de Defesa Sanitária Animal para promover a erradicação da doença em todo o Estado, de acordo com as diretrizes do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A vacinação é obrigatória e deve ser aplicada em bovinos e bubalinos de todas as idades.

A campanha “Amazonas sem Aftosa”, coordenada pela Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) e Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), é divida em duas fases com duas etapas cada uma. Esta, segundo o secretário de Estado da Produção Rural, Hamilton Casara, é a primeira etapa da segunda fase e compreende 21 novos municípios: Apuí, Barcelos, Canutama, Carauari, Eirunepé, Envira, Humaitá, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Lábrea, Manicoré, Novo Airão, Novo Aripuanã, Pauini, Presidente Figueiredo, Santa Isabel do Rio Negro, Guajará, Boca do Acre, São Gabriel da Cachoeira e Tapauá.

Atualmente, o rebanho do Amazonas é 1.210.509 animais, sendo 1.136.232 bovinos e 74.277 bubalinos. A estimativa da Adaf, nesta etapa, segundo o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Henrique de Araújo, é vacinar aproximadamente 700 mil animais entre bovinos e bubalinos.

“Este é um momento importante no trabalho de defesa sanitária animal desempenhado pelo Estado. A vacinação do rebanho garante a sanidade animal e possibilita a abertura de mercado, a valorização do rebanho e o livre comércio de animais, produtos e subprodutos para todo o país. Por isso, reforçamos, junto ao produtor e pecuarista, as datas de cada etapa e onde adquirir as vacinas”, pontua.

O preço médio da dose de vacina oscila entre R$1,80 e R$2,20. A vacina deve ser adquirida em casas agropecuárias credenciadas pela Adaf ou, nos municípios que não possuem esses estabelecimentos, nos escritórios do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

Notificação
Em outros 41 municípios do Amazonas a primeira fase da campanha iniciou no dia 15 de março e encerrou no último domingo, 30 de abril. Este prazo, explica Casara, é de compra e aplicação da vacina. Nesses municípios os produtores e pecuaristas têm, ainda, mais quinze dias para notificar a vacinação nos escritórios da Adaf ou do Idam.

“Alcançamos índices de vacinação satisfatórios na última campanha, em 2016, com 93% do rebanho vacinado. Trabalhamos com ações educativas e informativas desde o início da campanha. É importante que o pecuarista procure um escritório do Idam ou da Adaf para notificar a vacinação dos animais. A notificação garante o registro do rebanho no sistema da agência de defesa e o repasse dessa informação ao Mapa”, reforça.

Quem não vacina e não notifica está, ainda, passível a penalidades como a multa. Não pode, ainda, retirar Guia de Trânsito Anima (GTA) – documento obrigatório para o trânsito de animal dentro e fora do Estado -, não pode participar de eventos pecuários e tão pouco transportar os animais para comercialização. No Amazonas, a multa é de R$ 40,00 por cabeça de gado não imunizado além de mais R$300,00 por propriedade e pagamento dos custos de deslocamento para ADAF realizar a vacinação, de acordo com a Lei nº 2.923, de 27/10/2004, e Decreto nº 25.583, de 28/12/2005.

Sobre a doença

A febre aftosa é uma doença causada por um vírus altamente contagioso, que acomete bovinos, bubalinos, caprinos, ovinos, suínos e outros animais de cascos fendidos.

Toda suspeita de doença vesicular, segundo Alexandre Henrique, é de notificação imediata e obrigatória. Qualquer pessoa que verifique a existência de sinais clínicos, tais como: salivação (babeira), claudicação (manqueira), vesículas (feridas) na boca, patas e úbere de bovinos, búfalos, caprinos, ovinos, suínos, além de outras espécies de casco fendido, deve comunicar imediatamente a unidade mais próxima da ADAF.

Área de médio risco

O Amazonas hoje é considerado médio risco para febre aftosa, segundo classificação do Mapa tendo atualmente quatro municípios com status sanitário livre de aftosa com vacinação reconhecido internacionalmente: Boca do Acre, Guajará, Sul de Lábrea e Sul de Canutama.

Com exceção do Amazonas e Amapá, o restante do país é livre com vacinação e somente o estado de Santa Catarina é livre sem vacinação.

 

Veja também

Quer aprender as técnicas de História em Quadrinhos e Cartum com roteirista da ‘Turma da Mônic... O Romahs, que trabalha em parceria com o Mauricio de Sousa Produções, em publicações como “A Turma da Mônica Jovem”. Foto: DivulgaçãoEm 2018, o Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro contará, pela primeira vez, com o curso de História em Quadrinhos e Cartum. O curso s...
Com performances e bate-papo, Temporadas ‘Literária’ e ‘Delas’ serão lançadas neste domingo... Haverá ainda uma conversa com Luna Rabeci, presidente nacional da Frente Mulher do Hip Hop Brasileiro; e uma apresentação do grupo de rap feminino Mulheres In Rima. Foto: DivulgaçãoNeste domingo (25), acontecerá a abertura das Temporadas ‘Literária’ e ‘Delas’, promovida...
Clínica-escola de Odontologia abre triagem para oferta de tratamento gratuito à comunidade   A Clínica de Odontologia da Uninorte realiza a partir de segunda-feira (26) até sábado (03), triagem para tratamento odontológico, em pessoas que necessitem de procedimentos como restauração, canal, cirurgias e próteses. Os interessados devem comparecer à Clínica, que func...
Ensaios dos bumbás Caprichoso e Garantido terão apoio do Governo do Amazonas Os tradicionais ensaios dos bumbás Caprichoso e Garantido, realizados em Manaus pelos Movimentos Marujada e Amigos do Garantido, vão contar com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur). A parceria foi fechada na sexta-feira (23/...
Jovem envolvido em homicídio de líder comunitária, ocorrido em 2016 é preso   Ronildo Trovão Belém, de 20 anos, conhecido como “Diamante”, foi preso na quinta-feira (22), envolvido na morte da líder comunitária Rosenira Soares de Souza, ocorrido no dia 27 de julho de 2016, na comunidade Nova Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, zona leste. ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *