TCE-AM se moderniza e vai disponibilizar wi-fi gratuito para visitantes

Sistema de wi-fi do TCE é um projeto antigo do setor de tecnologia, envolvendo investimento em rede. Foto: Marcos Nagawo

Com planos para cobertura em seus 36 mil metros quadrados de área construída, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) vai disponibilizar, a partir do próximo mês, internet sem fio, em toda a sua sede, para jurisdicionados, advogados, servidores e visitantes da corte de Contas. A iniciativa, que segue os passos de vários tribunais do país, integra o processo de modernização do TCE-AM.

Segundo a Secretaria Geral de Administração (Seger), a implantação do wi-fi gratuito será gradativa e ocorrerá em etapas, iniciando pelo prédio anexo (conselheiros e auditores) e o andar dos procuradores de contas, cujo acesso estará disponível em 30 dias, passando pelo prédio principal (prédio administrativo e Secretaria de Controle Externo) e depois pela Escola de Contas Públicas. “A previsão é que tudo esteja finalizado até a primeira quinzena de julho”, comentou o secretário-geral, Fernando Elias.

Com o apoio do presidente do TCE, conselheiro Ari Moutinho Júnior, e do colegiado, a rede sem fio facilitará o acesso à internet em todas as dependências da Corte de Contas – do subsolo do prédio antigo ao plenário –  e ainda ao todos os sistemas do TCE, como o e-Contas e julgamento eletrônico. A ausência da tecnologia hoje impede a utilização adequada de notebooks, tablets e smartphones em alguns setores do TCE, sem falar que dificulta o acesso ágil a serviços informatizados, tais como correio eletrônico, consulta de jurisprudência e consulta de processos, dentre outros.

Três redes disponíveis

O acesso à rede sem fio no TCE poderá ser feito por meio de três redes distintas. Uma com acesso temporário, mediante login, para visitantes, jornalistas e advogados que frequentam o Tribunal, e para cobertura de eventos na corte de contas; outra (rede corporativa) para servidores e jurisdicionados do TCE, com senha individual; e uma terceira voltada para equipamentos e computadores que não disponham de conexão via cabo. Cada ponto de acesso suportará, em média, 250 conexões simultâneas.

Conforme o chefe da área de Infraestrutura da Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditin), Diego Nascimento, a implementação está dividida em duas fases, sendo a primeira com a implementação de 31 pontos de acesso no prédio onde ficam os gabinetes dos conselheiros e no andar onde funciona o Ministério Público de Contas e a segunda com a instalação de pontos de acesso nos demais ambientes da corte de contas, concluindo a cobertura completa do TCE em julho.

“Estamos utilizando equipamentos de alta fidelidade e segurança com pontos de acesso autogerenciáveis e que cobrem todos os antigos e novos padrões de wi-fi com alta velocidade, para que possamos estabelecer uma rede sem fio de qualidade”, destacou Diego Nascimento.

A implementação do sistema de wi-fi do TCE é um projeto antigo do setor, de acordo Elynder Belarmino Lins, que sai do papel na gestão do conselheiro Ari Moutinho Júnior, que é um entusiasta da alta tecnologia. “A demanda por conexão sem fio cresce a cada dia. A expectativa é que os cabos sejam aos poucos substituídos por ela. Com o sistema wireless, ampliamos as possibilidades e serviços oferecidos pelo Tribunal não só aos servidores, mas também aos visitantes e as pessoas em trânsito nas dependências da Corte de Contas”, finalizou.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook