TCE-AM suspende contrato milionário do Cetam para contratação de estagiários

Conselheiro Mario de Mello suspendeu,em decisão democrática, no início da tarde desta sexta-feira (6), todos atos oriundos de contrato com Cetam. Foto: Markus Nagawo/ TCE

Em decisão monocrática, o conselheiro Mario de Mello suspendeu, no início da tarde desta sexta-feira (6), todos atos oriundos do Contrato nº 06/2017-Cetam, firmado entre o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e o Centro de Estudos Avançados e Treinamento (CEAT), no valor de R$ 2,2 milhões, para prestação de serviço de recrutamento e seleção de estagiários de nível médio e superior.

A decisão do conselheiro, que é relator das contas do Cetam, atende a uma representação do procurador de Contas Roberto Krichanã, que questionou o fato de o órgão estar querendo contratar 380 estagiários, para exercício de funções públicas, enquanto resta pendente de nomeação 102 aprovados no Concurso Público – Edital nº 01/2014-Cetam.

O contrato era de 12 meses, com gastos mensais em torno de R$ 189 mil. Antes da suspensão do contrato, ao diretor-presidente do Cetam, Algemiro Ferreira Lima Filho, foi concedido um prazo de cinco dias para explicação dos questionamentos feitos pelo MPC, mas gestor não respondeu à notificação da Corte de Contas.

Na opinião do conselheiro Mario de Mello, diante do cenário de crise econômica e escassez de recursos, o fato aponta para a violação ao princípio economicidade (art. 70 da CF/88), tendo em vista que o Cetam contratou empresa privada (Ceat) para prestar serviço que a própria autarquia possuia competência institucional e expertise para realizar, o que, segundo ele, vai na contramão ao princípio do concurso público.

Em seu despacho, o conselheiro concedeu um prazo de 15 dias ao diretor-presidente Algemiro Ferreira Lima Filho para que apresentasse razões de defesa e produção de provas eventualmente cabíveis e determinou o cumprimento imediato da decisão sob pena de multa. O despacho será publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (6). Já gestor deve ser notificado até segunda-feira (9).

Veja também

Faculdades poderão firmar convênio para estágio com o MPF até 5 de outubro O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas informa que instituições de ensino superior que possuem o curso de Direito e Administração podem se conveniar ao órgão para permitir a participação dos estudantes em concurso para estagiários do MPF. O II Processo Seletivo de Es...
Decisão do TCE alcança até José Melo por conta do gasto de R$ 3,850 bilhões. David terá que prestar ... O presidente do TCe-AM, Ari Moutinho, podia ter tomado uma decisão monocrática sobre o pedido do Ministério Público de Contas, mas preferiu submetê-lo ao plenário. Os conselheiros votaram a favor por unanimidadeO Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), ao dec...
Julgamento sobre bloqueio de despesas do governador interino começa sem relator de contas no pleno d... Tribunal de Contra recebeu representação do Ministério Público de Contas pedido suspensão de operações financeiro-orçamentárias que não se enquadrem na LRF para o Governo do Estado. Foto: Divulgação TCEO Tribunal de Contas do Estado (TCE) está julgando nesta manhã de qu...
TCE-AM vai julgar o bloqueio de R$ 1 bi que David Almeida tem no cofre. Sefaz e PGE farão defesa ora... Equipes da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) e Procuradoria Geral do Estado (PGE) terão 30 minutos na sessão do pleno do TCE para apresentar finanças do Estado. Governador eleito do Amazonas, Amazonino Mendes, pediu suspensão de pagamento de contratos e licitações aind...
Prefeito Arthur Neto e governador David Almeida vão ao TCE tratar das contas do Estado Presidente do TCE, conselheiro Ari Moutinho, precisou organizar agendas para atender prefeito Artur Virgílio Neto e o governador interino David Almeida. David foi apresentar contas contestadas pelo governador eleito Amazonino Mendes. Foto: Ana Cláudia JatahyPelo segundo...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook