Amazonino tem problemas na formação do secretariado, após Dan Câmara recusar Seap. Pesca esportiva muda

Ex-comandante da PM e da Força Nacional seria o secretário administrador dos presídios amazonenses

Coronel Dan Câmara, escolhido como parte do agrado ao irmão dele, Silas Câmara, não topou encarar o pepino chamado Umanizzare

Depois que o ex-comandante da Força Nacional e da PM do Amazonas, coronel Dan Câmara, recusou o convite do governador Amazonino Mendes para dirigir a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) parece que as coisas desandaram um pouco na formação do secretariado estadual. Diego Afonso, escolhido para a Superintendência de Habitação (Suhab), como vereador, só pode ser licenciado para ocupar cargo de primeiro escalão, ou seja, teria que ser secretário. Daí que Amazonino está segurando a nomeação dele e de Paula Kanzler na Secretaria de Política Fundiária (SPF). Os dois poderiam trocar de posto. Mas Amazonino tem compromissos e quer cumpri-los. Ficou numa sinuca de bico.
Umanizzare, o nome do pepino

Por que Dan Câmara recusou a Seap? O pepino se chama Umanizzare. A decisão governamental parece mesmo a de romper o contrato milionário com a empresa, responsável pela administração de presídios estaduais. Mas não é tão simples. Há multas rescisórias e a necessidade de uma transição que depende de boa vontade da empresa. Fala-se até em risco de nova explosão de rebeliões em presídios.

 

Intolerável

Qualquer coisa que pareça chantagem ou que cheire a tornar o Amazonas refém, de quem quer que seja, Umanizzare ou não, precisa ser rechaçada com veemência. Os presídios não podem se tornar um enclave no Estado. De jeito nenhum.

 

Seap até segunda

O pepino é tão grande que, embora reunido todo este sábado (07/09) para tentar indicar um novo nome, no lugar de Dan Câmara, o que foi secretário sem ter sido, Amazonino não chegou a uma decisão. Mas exigiu dos auxiliares que apresentem alguém até segunda-feira.

 

Afeam é banco

Outro exemplo de que houve escolhas feitas meio no afogadilho por Amazonino e sua equipe é o nome do ex-prefeito de Manicoré Lúcio Flávio do Rosário para a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam). O órgão, apesar de estadual, só é diferente de um banco porque não tem carteira de arrecadação. Mas seu dirigente precisa ser aprovado pelo Banco Central. E o BC exige técnicos na área. Tudo indica que Lúcio Flávio será recusado.

 

Mariana Castilho e os barracos

Mariana Castilho acusou um ex-namorado de a estar ameaçando de morte. Depois namorou o deputado federal Sabino Castelo Branco, que teve um AVC e foi trocado por Marcelo Terças, que tatuou o nome dela na mão. Aí resolveu dar um tempo e se refugiar no circuito Rio-São Paulo. Voltou e já se envolveu em novo rumor, após ser acusada de quebrar o punho da estudante de Medicina Dayene Cruvinell, numa loja do Amazonas Shopping. Ou seja, Mariana bem que tenta se afastar dos barracos, mas os barracos não se afastam dela.

 

Explosão na pesca esportiva. Cota zero defendida

Os lagos de todo o Amazonas estão lotados de pescadores, nesta época do ano, todos ávidos pelo ataque explosivo do tucunaré. Ocorre que, com as redes sociais tornando instantânea e direta a comunicação entre os interessados, lagos onde os maiores peixes aparecem ficam apinhados no fim de semana seguinte. E a maioria volta frustrada porque ele simplesmente desaparece. Já começou uma campanha pelo o fim do abate do tucunaré e até a cota zero para venda em qualquer cidade do Amazonas.

 

Autazes na frente

O Município de Autazes, onde estão localizados alguns dos lagos mais procurados para a pesca esportiva, como Mutuca e Juma, saiu na frente e fez um acordo de pesca estabelecendo a proibição do abate do tucunaré. Placas e postos de vigilância estão afixadas nas entradas dos ramais e dos lagos, falando sobre a portaria e as multas previstas para os infratores.

 

Moradores atrás

Um dos maiores inimigos do tucunaré são os arrastões e as malhadeiras. O peixe não migra, não faz piracema e se torna presa fácil das enormes redes que raspam os fundos dos lagos, transformados em filetes d’água na vazante. As malhadeiras são os próprios moradores que usam.

 

Graúdos, peixes-boi e pirarucu

Os moradores do Juma afirmam que, há até dois anos, toneladas de tucunarés acima de sete quilos eram retiradas do fundo do rio, que se transforma em poços na vazante. No meio deles apareciam peixes-boi e pirarucus, que são abundantes na região porque conseguem se esconder na imensidão de água formada na enchente, assim como nas verdadeiras florestas das margens, os igapós.

 

Reação

O Juma ganhou 22 pousadas e os operadores se juntaram aos comunitários para afastar os predadores. Barcos que antes entravam com os arrastões começaram a ser expulsos do lago, na vazante, desde o ano passado. Este ano, em plena temporada, o tucunaré está lá, mas cada vez mais escasso para o pescador esportivo. É o sinal de que a reação da população veio um pouco atrasada, mas ainda pode dar resultados no médio prazo.

 

Defeso

A partir do dia 15 de novembro e até 15 de março está proibida a pesca do tucunaré nos lagos de Autazes. É o período da procriação e se a espécime for protegida está garantida a volta da população dos lagos. Este será o primeiro ano de vigência da lei e há grande expectativa pelo seu cumprimento.

 

Barcelos

Alarmados com a repentina queda da ocorrência do tucunaré, os operadores de turismo da pesca esportiva em Barcelos (AM) estão seguindo o exemplo de Autazes e se tornaram o segundo Município amazonense a proibir o abate do peixe. O Município se tornou mundialmente famoso por causa da pesca esportiva e ainda é o que mais atrai estrangeiros.

 

Careiro Castanho atrasado

O Município de Careiro Castanho, que divide diversos rios piscosos com Auatazes, atrasou na legislação de proteção ao tucunaré e pode se tornar um problema para a preservação da espécie. O prefeito Nathan Macena (PROS) precisa correr com a parte dele.

 

Juiz, secretária, prefeito

O juiz de Autazes, Cid da Veiga Soares, tem sido um lutador da pesca esportiva e um apoio decisivo para a secretária municipal do Meio Ambiente do Município, Elaine Galvão. Falta agora o prefeito Andreson Cavalcante mostrar que merece as honras de dirigir um Município tão dedicado à defesa ambiental e apoiar o trabalho. Autazes ficou famoso nas redes sociais dos pescadores adeptos do pesque e solte.

Veja também

Terceira vítima de mordida de morcego passa por cirurgia bem sucedida na FMT mas segue em estado gra... Foto: DivulgaçãoA Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde  (Susam), informa que realizou com sucesso um procedimento neurocirúrgico em um paciente de 14 anos, oriundo o município de Barcelo...
Famílias das zonas norte e leste vão receber 1.760 títulos definitivos de imóveis Foto: ArquivoO Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Política Fundiária (SPF), vai entregar 1.760 títulos definitivos de imóveis para moradores de sete bairros das zonas leste e norte de Manaus. A entrega será no sábado, dia 16 de dezembro, às 9h, na Escola Est...
SSP-AM vai cadastrar carregadores da Manaus Moderna Segundo denúncias, supostos carregadores do porto da Manaus Moderna estariam ameaçando e até extraviando mercadorias e pertences de clientes que não aceitam os valores cobrados pelo serviço.Foto: Bruno Zanardo - Secom A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) ...
Comunitários do Rio Unini afirmam que falta de energia aumenta ataques de morcegos. Gerador está que... Comunidade do Rio Unini em Barcelos vive dias de escuridão. (Foto Rosângela Jesus/ Facebook da Resex Unini)A população das nove comunidades do Rio Unini, no Amazonas, vive dias de tristeza e preocupação. Uma criança e um adolescente morreram vítimas de raiva humana, pos...
Manaustrans reforça orientações no entorno da Arena da Amazônia. Área terá três eventos simultâneos... O condutor deve ficar atento neste sábado (9), para a realização de três eventos que ocorrerão simultaneamente na Arena da Amazônia, Sambódromo e Centro de Convenções Vasco Vasques. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) vai monitora...

2 comentários para “Amazonino tem problemas na formação do secretariado, após Dan Câmara recusar Seap. Pesca esportiva muda

  1. Aldamir da Costa Souza disse:

    De fato Moacir Andrade deixou um grande legado, demonstrou o seu afeto pela cidade de Manaus e ao Amazonas. Nos deu um verdadeira incentivo para que o talento através da Arte podemos compartilhar as maravilhas que existem no lugar em moramos! Aldamir Sateré’ – Artista Plástico

  2. Marcus oliveira disse:

    Indique o cel. BONATES a para SEAP foi o que melhor resultado da secretaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *