Detento é morto por espancamento dentro de unidade prisional em Maués

Preso Max Colares Pinto foi morto por espancamento dentro da unidade prisional de Maués, hoje. Em fevereiro, local foi interditado parcialmente pela Justiça por superlotação e não oferecer condições estruturais. Foto: Divulgação

O preso Max Colares Pinto, 40, foi morto por espancamento, nesta quinta-feira (12), durante banho de sol de detentos na unidade prisional de Maués (distante 267 quilômetros de Manaus).

Segundo informações preliminares da polícia, o corpo de Max foi encaminhado ao hospital geral de Maués e a Polícia Civil foi acionada para investigar o caso.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que o detento foi agredido por outros presos durante o banho de sol na unidade. Max foi encaminhado ao hospital da cidade e não resistiu aos ferimentos. O preso era foragido do sistema prisional no município e foi recapturado pela Polícia Militar de Maués em setembro. Ele respondia por roubo, tráfico de entorpecentes, agressão e atentado ao pudor.

A Seap esclarece que a Polícia Civil do município foi acionada para a unidade, e uma investigação será instaurada para apurar e identificar os detentos responsáveis pela agressão e homicídio de Max.

Em fevereiro, o juiz titular da 1ª Vara, Rafael Almeida Cró Brito, determinou a interdição parcial da unidade prisional da Comarca de Maués. Em sua decisão, consta que a unidade prisional, com capacidade para receber 60 presos, estava com 124. O juiz ressaltou, na época, que a unidade tinha problemas estruturais, não atendendo aos fins propostos pela Lei de Execução Penal, e que diversas fugas ocorrem semanalmente.

O juiz concedeu ao Estado um prazo de seis meses para a inauguração da unidade em construção que está com 73,38% das obras concluídas ou, findo prazo, o Estado teria que providenciar a transferência de presos, em número superior a 60, para outras unidades, sob pena de multa de R$ 1 milhão por mês de atraso em que se verifique número superior.

Veja também

Presos com tornozeleiras eletrônicas serão monitorados em tempo real. Serão mais de 1.500 com o equi... Apenados do sistema prisional com tornozeleiras eletrônicas serão controlados em tempo real. Fotos: Aguilar Abecassis / SecomOs apenados do sistema prisional com tornozeleiras eletrônicas que são monitorados pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap...
Além de novas tornozeleiras, Seap começa triagem de presos para desativar semiaberto do Compaj Seap esclarece que os presos não serão liberados todos de uma única vez, ocorrendo antes análise da condição carcerária dos mesmos. Foto: DivulgaçãoAlém do pedido de novas tornozeleiras eletrônicas, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) começou a ...
Oito presas em Manaus podem ser beneficiadas pelo HC coletivo a gestantes e mães Em Manaus, sistema tem 8 detentas presas grávidas que podem ter a prisão preventiva convertida em domiciliar a partir de HC coletivo concedido pelo STF ontem. Foto: DivulgaçãoPelo menos 8 detentas em Manaus podem ser beneficiadas pela decisão da Segunda Turma do Supremo...
Amazon apoia desativação de unidade do regime semiaberto do Compaj Juiz Cássio Borges considera a falência do sistema como fator preponderante para a decisão tomada de desativar unidade. Foto: Arquivo TJAMA medida tomada pela Vara de Execuções Penais (VEP) da Comarca de Manaus de desativar a unidade do regime semiaberto do Complexo Pen...
Mulher é pega no scaner tentando entrar com droga no Ipat Lucely tentou levar droga para o companheiro preso no Ipat neste domingo. Foto: DivulgaçãoA visitante Lucely Simas Tavares, companheira do detento Fernando Nery, foi flagrada nos procedimentos de revista com o equipamento do body scanner, onde foi detectada uma porção d...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *